19.3 C
Rio Branco
17 maio 2022 1:49 am

Emoção e saudades marcam comemorações dos 50 anos das empresas da família Messias Cameli

O Teatro, com espaço para 500 visitantes, estava completamente lotado e nem todos os presentes conseguiram assento

POR TIÃO MAIA, PARA O CONTILNET

Última atualização em 15/12/2021 16:03

O segundo dia de homenagens à família Messias Cameli pelas comemorações dos 50 anos de fundação das empresas que resultaram um dos maiores conglomerados financeiros e de geração de empregos privados da Amazônia tiveram prosseguimento na noite de terça-feira (14), em Cruzeiro do Sul. Uma exposição fotográfica mostrando a saga da família nesses 50 anos de atividades empresariais que também resultaram em atividades políticas e públicas da família ao ponto de dois de seus integrantes – Orleir e Gladson Cameli – terem chegado ao Governo do Estado, foi aberta no Teatro do Nauas “Alberto Loro”, com a presença marcante da sociedade cruzeirense e do vale do Juruá.

Gladson participou do evento no Juruá/Foto: ContilNet

O Teatro, com espaço para 500 visitantes, estava completamente lotado e nem todos os presentes conseguiram assento, o que mostra quase o dobro de pessoas presentes no local. A exposição e outras comemorações foram organizadas pela ex-primeira dama e professora Beatriz Cameli, viúva de Orleir Cameli, falecido em maio de 2013 depois de ter sido eleito prefeito de Cruzeiro do Sul, em 1992, e governador do Estado do Acre, em 1994. O segundo governador da família eleito para governar o Acre foi Gladson Cameli, filho de Eládio e Linda Cameli e sobrinho de Orleir, primeiramente, eleito deputado federal em 2006, reeleito em 2010, eleito senador em 2014 e eleito governador, no primeiro turno, em 2018. Ele compareceu à festa celebrada em honra à sua família, pioneira na fundação das empresas que estão completando o primeiro cinquentenário de fundação, mas acabou falando sobre política.

Várias apresentações musicais foram destaque no evento/Foto: ContilNet

Em entrevista exclusiva ao repórter Douglas Richer, do ContilNet, falou do pioneirismo de sua família ao criar grandes empresas com capacidade técnica de construção de grandes obras físicas. “Com o falecimento dos meus avós e dos meus tios, cabe agora ao meu pai Eládio levar este compromisso de trabalho para frente. E como governador, cabe à minha pessoa honrar esta memória de homens que deram a vida pelo Acre, pelo Juruá e pelo trabalho. Meu pai tem a responsabilidade de levar este legado ao futuro”, afirmou.

Gladson Cameli lembrou que quando as empresas da família começaram a operar ele nem era nascido. “Agora mesmo eu estava conversando com o operário que me ensinou a dirigir carretas. Aqui, nas empresas da minha família, foi a minha grande escola para me tornar o administrador e o homem público que eu sou”, disse.

Beatriz Cameli, viúva de Orleir, recebeu os convidados no Teatro dos Nauas/Foto: Reprodução

O governador admitiu que seus tios já falecidos, Chiquinho e Orleir Cameli, sempre o desmotivaram a entrar na política, mas que ele, embora respeite a memória dos tios, os desobedeceu por entender que tem a obrigação de ajudar a melhorar a vida das pessoas, como homem público. “Tenho uma visão empresarial, da iniciativa privada. E sei que com a experiência de empresários podemos fazer muito na gestão pública também”, admitiu. “O que eu não sabia é que, no serviço público, eu iria enfrentar pessoa e setores que acham que cuidar da vida das pessoas é menos importante”, disse o govenador em referência às críticas que recebeu por não ter feito grandes obras durante a pandemia do coronavírus.

“Quem deixou obras por serem concluídas agora reivindicam grandes obras do meu governo. Creio que minha grande obra foi cuidar da vida, das pessoas, durante a pandemia. Mas vamos em frente. O futuro a Deus pertence”, disse o governador, ao acrescentar que não se arrepende, em nenhum momento, das decisões que tomou durante a pandemia do coronavírus. “As pessoas do Acre é que devem me julgar pelo meu comportamento durante a pandemia”, disse.

As solenidades de comemorações dos 50 anos de fundação as empresas da família Messias Cameli, que foram iniciadas com uma missa de ação e graça na Catedral Nossa Senhora da Glória no dia 13, uma segunda-feira, se estenderam no dia seguinte, com as apresentações no Teatro dos Nauas. Além da exposição fotográfica, as pessoas presentes puderam assistir shows musicais de grupos locais interpretando as músicas mais apreciadas pela família Messias Cameli. Antigos colaboradores das empresas que estão chegando ao cinquentenário foram agraciados com diplomas de reconhecimento. Todos se emocionaram com um vibrante discurso de dona Beatriz Cameli, no encerramento da festa.

Confira a galeria de fotos: 

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.900 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.