24.3 C
Rio Branco
19 janeiro 2022 5:10 am

Antiviral está quase acabando em postos de Rio Branco; Semsa pede que médicos tenham cautela ao receitá-lo

A Semsa deixou claro que o Tamiflu não faz parte da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume)

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 12/01/2022 10:15

O Tamiflu, uma medicação antiviral que age impedindo a multiplicação e bloqueando as ações dos vírus da gripe – vendido apenas sob prescrição -, está quase acabando nos postos de saúde da cidade de Rio Branco.

A informação foi dada pela assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa). A pasta orienta que os médicos só receitem o fármaco em caso de urgência, por conta do alto risco de desabastecimento.

A Semsa deixou claro que o Tamiflu não faz parte da Relação Municipal de Medicamentos Essenciais (Remume) – aqueles adquiridos diretamente pelo município e ofertados por ele de forma obrigatória -, mas enviados pelo Ministério da Saúde ao Estado, que faz o repasse às secretarias municipais.

O estoque do remédio também chegou a esgotar em outras capitais do país por conta da busca desenfreada e do seu uso de forma indiscriminada. Especialistas apontam que o uso inadequado do remédio pode ter como consequência o desenvolvimento de resistência antiviral, o que prejudica a saúde do paciente em outros episódios.

Consultado pela reportagem do ContilNet, o Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) informou que “na última segunda-feira (10) foi encaminhado para a Prefeitura de Rio Branco 1/4 de todas as cápsulas recebidas”. A pasta não informou se há previsão para um novo repasse, mesmo sendo questionada pelo site.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!