30.3 C
Rio Branco
21 maio 2022 1:19 pm

Concurso Marinha: Bolsonaro sanciona lei que limita tatuagem

O presidente Jair Bolsonaro sancionou uma lei que pode afetar concursos Marinha, pois limita tatuagens na instituição. Veja como ficou!

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 17/01/2022 10:46

O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a nova lei que restringe o uso de tatuagens para o ingresso na Marinha. A partir de agora, não são todas as partes do corpo permitidas.

Foi sancionada a  Lei 14.296, de 2022  e veja agora o que ela proíbe ou restringe:

Proíbe: ingresso de pessoas com tatuagens que façam alusão a “ideologia terrorista ou extremista contrária às instituições democráticas”, ou a violência, criminalidade, ato libidinoso, discriminação e preconceito de raça, sexo ou credo

Proíbe: tatuagens na cabeça, no rosto ou na parte da frente do pescoço

Use-se o termo “restringe” pois o uso de tatuagens não é totalmente proibido a Marinha e todas as demaias Forças Armadas podem admitir alunos com símbolos no corpo. No entanto, eles agora precisam respeitar essas exigências.

O projeto aprovado foi proporto por meio do  PL 5.010/2020  pelo relator Marcos do Val (Podemos-ES). Além disso, fica determinado que os editais de concursos Marinha não poderão restringir pessoas com tatuagens, salvo nas exceções acima de proibições.

“O que se busca é a segurança dos militares e das operações, não há qualquer polêmica no que tange à liberdade de expressão. E além disso os militares devem primar pela boa apresentação pessoal” — disse em Plenário.

Governo quer evitar disputas judiciais sobre o tema

O tema tatuagem nas Forças Armadas já deve ter sido motivo de muita discussão brigas judiciais, ainda mais pelo fato de algumas questões serem interpretativas e possivelmente candidatos já terem sido considerados prejudicados por alguma decisão.

De acordo com a Câmara dos Deputados, com esta nova lei, o Governo Federal deseja evitar disputas judiciais sobre o tema.

Além disso, a  nova legislação também inclui no Sistema de Ensino Naval (SEN): cursos para praças, de graduação, de qualificação técnica especial e de aperfeiçoamento avançado.

Também há novidade no limite de idade para ingresso no corpo de saúde, no corpo de engenheiros e no quadro técnico do corpo auxiliar da Marinha: ele foi reduzido de 36 para 35 anos.

Suspensão de candidato com tatuagem em concurso é inconstitucional

Em 2016, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou como inconstitucional a proibição de tatuagens a candidatos que concorrem a cargos públicos. O ministro Luiz Fux disse que a criação de barreiras arbitrárias ferem os princípios constitucionais da isonomia e da razoabilidade.

Tal inconstitucionalidade foi alarmada após um candidado ter aberto recurso extraordinário porque foi eliminado em seleção realizada pela Polícia Militar do Estado de São Paulo devido a uma tatuagem na perna.

“Um policial não se torna melhor ou pior em suas funções apenas por ter tatuagem”, disse Fux.

Para Fux, a exceção acontece em casos de tatuagens que prejudiquem a disciplina e a boa ordem, sejam extremistas, racistas, preconceituosas, ou então que atentem contra a instituição. Ele ressaltou ainda que um policial não deve aparentar em seu corpo sinais que façam apologia ao crime ou exaltem organizações criminosas.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.925 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.