24.3 C
Rio Branco
17 janeiro 2022 8:48 pm

Mara Rocha é acusada de invadir Fundação Hospitalar para criar fato político

Direção da unidade diz que recebe todos os parlamentares interessados em conhecer o trabalho na unidade, mas acusou a deputada de promover “bagunça” no local

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 14/01/2022 17:27

A deputada federal Mara Rocha (PSDB-AC) está, desde às 9 horas da manhã desta quarta-feira (13), nas dependências do hospital da Fundação Hospitalar do Acre (Fundhacre), no Bairro Jardim de Alah, em Rio Branco. O que deveria ser uma visita de uma parlamentar a um órgão público, foi classificada pelo diretor-presidente do hospital, o enfermeiro João Paulo, como uma invasão.

“Não posso receber a visita da deputada de outra forma, já que ela não nos avisou nem procurou a direção da unidade para anunciar sua visita. Entrou aqui pela porta dos fundos e está se dirigindo à cozinha, ao hospital do câncer, falando com pacientes e servidores sem o acompanhamento de um gestor ou de profissionais capazes de lhe fornecer as informações que ela quer”, disse João Paulo. “Isso não é uma visita bem intencionada de uma parlamentar. É uma invasão de quem quer criar um fato político para tirar dividendos próprios”, acrescentou.

Foto: cedida

“Nós não sabemos o que elas pretendem. Sempre defendemos que é necessário que os parlamentares verifiquem as nossas necessidades. Quando um parlamentar vem aqui, nós o recebemos e pedimos ajuda em emendas que possam permitir a melhoria dos nossos serviços. Todos os parlamentares, independentemente de partidos, aqui são bem recebidos. Mas desde que venham com modos, como é da democracia. O que esta deputada está fazendo aqui neste momento é algo grotesco e criminoso”, disse.

João Paulo citou como exemplo das boas relações que a Fundhacre que manter com o mundo político e com os parlamentares foi a visita, na semana passada, dos deputados Jenilson Leite e Neném Almeida às instalações do hospital. “Eles nem são deputados da base de apoio ao Governo, mas disseram que queriam conhecer a unidade; nós fizemos questão de mostrar. Eles vieram com respeito e assim nós os tratamos”, disse o diretor-presidente. “Bem diferente da bagunça que esta deputada está fazendo”, afirmou.

Procurada pela reportagem, a assessoria da deputada não foi localizada. A deputada também não falou sobre o assunto.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.