21.3 C
Rio Branco
26 junho 2022 10:11 am

Se MDB quiser morar debaixo do teto de Gladson, vai ter que dançar a música que o governador tocar

POR TON LINDOSO, DO CONTILNET

Última atualização em 24/01/2022 20:27

“Infidelidade é algo que não faz sentido”. O comentário é do governador Gladson Cameli (Progressistas-AC), que está atento aos bastidores e já começa a se movimentar politicamente para disputar reeleição. Começou com definições dentro do próprio partido e quer agir de dentro para fora.

Conversou com membros da executiva, como a senadora e presidente regional da sigla, Mailza Gomes, e quer jogar às claras. Ainda não definiu como será sua chapa. Mas de uma coisa já sabe: não quer saber de meio aliados.

“Aliança é aliança. Infidelidade não cabe na mesma ideia de aliança”. A fala vem após o presidente do MDB-AC, Flaviano Melo, liberar membros do partido para que subam em outros palanques. De saída do partido, Mazinho Serafim – que apoia o senador Sérgio Petecão (PSD-AC) – foi convidado a permanecer, assim como a esposa, deputada estadual Meire Serafim.

Gladson ainda tem muitas questões a resolver, principalmente com o MDB. Mas de uma coisa já sabe: qualquer um que queira morar debaixo do seu teto, tem que seguir suas regras e dançar a sua música.

Câmara Federal

Tem um postulante à Câmara Federal que está apalavrado com, pelo menos, três partidos. Até onde fiquei sabendo. Todas as três legendas garantem tê-lo no quadro. Vai ser uma interessante saga para acompanhar.

Cidadania

Podemos, o PSDB, o MDB e o PDT são algumas das siglas com quem o Cidadania, a sigla comandada por Roberto Freire, pode selar uma aliança. Informação do Valor Econômico. No Acre, o presidente David Hall monta chapa independente. Ele disputa o Governo do Acre e tem pré-candidato ao Senado, policial civil Leandro Costa.

Disputado

Informações que chegam de Brasília é que o partido está sendo disputado. Podemos, o mais recente da disputa, tenta afastar a sigla dos demais partidos citados. Quer ter acesso a uma fatia maior de fundo partidário e tempo de TV.

Reunião interna

Tive acesso a informação de que, em reunião com presidentes estaduais, 16 votaram contra federações com Podemos e PSDB. Apenas um estado se mostrou favorável a uma federação com PDT. Não foi um ultimato: a executiva nacional continua amadurecendo a ideia.

Israel Milani

Se as informações que circulam nos bastidores se concretizarem, e a deputada Maria Antônia (PROS) correr para o Progressistas buscando reeleição, Israel Milani vai perder seu melhor quadro.

Chapa do PROS

Até aqui, não vi sinais de chapa no PROS. Nem para estadual, nem para federal.

Muito partido, pouca chapa

Com fim do mês de janeiro quase às portas, o fato é que estamos vendo uma infinidade de legendas, mas nenhuma ou pouca chapa competitiva, com estrutura e possibilidade de eleger nomes.

Fazer as contas

Alguns candidatos vão correr de partidos nanicos em busca de partidos mais estruturados, com chances reais de eleição. No Acre, existem 11 partidos que estão sob a órbita do senador Marcio Bittar (PSL-AC), que caminham juntos e apoiam Gladson para o Governo e Márcia Bittar para o Senado. Quem recorrer a um deles, que recorra sabendo que eles possuem candidatos majoritários 100% definidos.

Mais um

Por falar em partidos que estão com Bittar, talvez mais um aterrisse nos próximos dias.

Ômicron

No fim se semana, repercutida a informação de que a variante ômicron já é realidade no Acre. Isso pode justificar o aumento repentino no número de casos. A variante possui rápido contágio. Até agora, o Comitê Covid não se posicionou sobre uma mudança na classificação de risco.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.086 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.