26.3 C
Rio Branco
14 janeiro 2022 9:51 am

Safra da castanha já começa a movimentar a economia de Sena Madureira

POR EDINALDO GOMES, DO CONTILNET

Última atualização em 14/01/2022 09:50

Um dos produtos mais cobiçados atualmente na cidade de Sena Madureira é a castanha. Qualquer quantidade trazida da zona rural não “empanca”, pelo contrario, tem mercado garantido.

Na manhã desta sexta-feira (14), a reportagem do ContilNet acompanhou o desembarque de uma grande quantidade no conhecido porto do Baba. Oriundo de uma propriedade do rio Iaco, o produto foi colocado em um armazém e, certamente, será exportado para fora do Acre. “O início da safra da castanha representa uma lucratividade pra nós. Dá trabalho fazer a coleta, tem os riscos que corremos dentro da floresta, mas graças a Deus, com o dinheiro que arrecadamos iremos comprar mercadorias e outros itens para a nossa família”, comentou o trabalhador rural Manoel Fernandes.

Atualmente a lata da castanha, em Sena Madureira, está sendo comprada a 70 reais. “Se o trabalhador consegue quebrar dez latas por dia, ganhara 700 reais em único dia. Em outras décadas, a borracha era valorizada aqui em Sena, agora chegou a vez da castanha”, destacou um empresário do município.

Desde o começo desse mês, ao menos cinco empresários colocaram avisos na Rádio Difusora de Sena, orientando os quebradores de castanha a procurarem seus armazéns quando trouxerem o produto para a cidade. Um deles, inclusive, irá sortear prêmios no final da safra para quem lhe vender a castanha.

A competitividade se explica em razão da castanha ter venda garantida em outros Estados do Brasil e até mesmo em outros países.

As notícias que chegam a zona urbana indicam que na floresta de Sena Madureira, em várias comunidades, há trabalhadores coletando o produto. Com isso, nos meses seguintes uma grande quantidade de castanha deverá ser trazida para os armazéns.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.