33.3 C
Rio Branco
13 agosto 2022 5:29 pm

‘Não é normal me dever e viver vida normal’, diz Denilson sobre Belo

POR UOL

Última atualização em 10/03/2022 19:59

O comentarista Denilson Show, da Band, voltou a fazer uma cobrança pública ao cantor Belo, com quem trava uma briga judicial há mais de 20 anos. O ex-jogador com passagens por São Paulo, Palmeiras e seleção brasileira disse que não é normal alguém dever para outra pessoa e viver como se nada estivesse acontecendo.

Denilson participou do podcast ‘Ticaracaticast’, apresentado pelos humoristas Carioca e Bola. Num dado momento, ele estava comentando sobre a situação do Cruzeiro, em que o Ronaldo Fenômeno, novo proprietário do clube, teve que fazer ponderações e escolhas para tentar arrumar a situação financeira da Raposa, e mencionou que no Brasil quem faz as coisas da forma correta não é valorizado.

“Quando a Fifa chegou e falou que [o Cruzeiro] não podia contratar mais, mano… o que é certo é certo, não adianta. A po** do jeitinho brasileiro irrita quem faz o certo. Por que eu tô sendo honesto? Não é normal. O país que a gente vive, os bagulhos que a gente fica sabendo, não é normal. É surreal um cara te dever um bagulho e viver como se não tivesse devendo nada. É surreal, car***. É público e notório. O cara te deve e vive… um cantor feinho, e vive como se nada? Não é normal”, disse. E continuou:

“Fulano precisa me pagar. E vem uma galera: ‘Deixa o cara em paz, mano’. Que deixa não sei o quê, mano! É óbvio que não dá para responder todo mundo. Pensa que é o seu calo que está apertando, que está tirando da sua filha, do seu filho. Pensa que está tirando um bagulho que é seu, essas pessoas que mandam mensagens nas redes sociais. É um exercício que todo mundo deveria fazer, se colocar no lugar do outro”.

Bola comentou a situação e ainda ressaltou que o problema disso é que ele (Belo) não o único que faz esse tipo de coisa, mencionando que todo mundo conhece uma pessoa assim.

Na opinião do ex-jogador, o fato de Belo continuar a trabalhar sem ser punido de alguma maneira é um retrato da impunidade na sociedade brasileira como um todo.

“Não é normal esse maluco dever e viver vida normal sem me pagar. Resolveu tudo. Ele tem que chegar e falar: ‘Qual é o seu pix?’. O cara é público, vai ali e faz show. E não chega com nada? Isso não é normal, isso é um retrato da sociedade brasileira hoje”, finalizou Denilson.

Entenda a situação

A briga judicial entre Denílson e Belo começou há mais de 20 anos. O ex-jogador gerenciava a banda de pagode Soweto, que tinha o cantor como líder, mas a parceria foi rompida em 2000, quando Belo deixou o grupo para dar início a uma carreira solo.

Denilson processou o cantor por quebra de contrato. Em 2004, Belo foi condenado a pagar uma indenização ao ex-jogador. Com multas e correções, a dívida atual já supera os R$ 5 milhões.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.