30.2 C
Rio Branco
22 maio 2022 2:10 pm

Auxílio Brasil: Câmara torna permanente valor mínimo de R$ 400; texto vai ao Senado

Proposta foi aprovada por ampla maioria (418 votos a sete), após governo abrir mão de caráter provisório da medida

POR O GLOBO

Última atualização em 27/04/2022 18:45

Por 418 votos a sete, a Câmara aprovou nesta quarta-feira a medida provisória (MP) que estabeleceu R$ 400 como valor mínimo do programa Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família. Para garantir acordo, o ex-ministro da Cidadania João Roma (PL-BA), relator do projeto, incluiu de última hora uma alteração para que o benefício tenha caráter permanente, e não acabe no fim deste ano, como previsto originalmente pelo governo. O texto segue agora para o Senado, que tem até o dia 16 de maio para concluir a votação.

Inicialmente, a proposta do governo estabelecia que o programa durasse apenas até 31 de dezembro deste ano. Depois, o valor seria uma incógnita, o que provocou críticas de oposicionistas que acusaram a medida de ser “eleitoreira”. Uma das opções seria o retorno ao valor anterior ao programa, de benefício médio de R$ 224.

A busca por este valor mínimo de R$ 400 mensais foi uma das grandes disputas políticas  do segundo semestre do ano passado. O governo queria turbinar o programa social como forma de ajudar a popularidade de Jair Bolsonaro, que tentará a reeleição.

Parte do governo defendia uma beneício mínimo de R$ 600 mensais, enquanto o Ministério da Economia defendia que, por uma questão fiscal, só era possível um Auxílio Brasil de R$ 300.

No fim, o governo promoveu a PEC dos Precatórios, que alterou o teto dos gastos —  âncora que impede crescimento das despesas para além da inflação anterior — e da regra de pagamento dos precatórios, condenações judiciais contra o governo, para fazer caber o  programa social turbinado de R$ 400.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.932 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.