16.3 C
Rio Branco
21 maio 2022 1:12 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Corpo de paraquedista desaparecida após ser levada por forte vento é encontrado na margem de rio

Ela estava desaparecida desde a tarde de sexta-feira após ser levada por um forte vento durante chuva que atingiu Manaus. Outro paraquedista segue desaparecido

POR G1

O corpo de uma paraquedista de 26 anos que estava desaparecida após ser levada por um forte vento em Manaus, foi encontrado nas margens do Rio Negro, no Distrito de Cacau Pirêra, em Iranduba, na manhã deste sábado (16).

De acordo com o comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Amazonas, coronel Orleilso Ximenes Muniz, uma equipe de pilotos de drones independentes conseguiu localizar o corpo da paraquedista.

A vítima foi identificada como sendo uma empresária natural do município de Carauari, interior do Amazonas. Abalados, familiares e integrantes do grupo de paraquedistas de Manaus não quiseram comentar o acidente.

De acordo com a diretora jurídica do Aeroclube do Amazonas, Eliane Melo, a empresária já praticava paraquedismo há mais de um ano e tinha 30 saltos feitos.

O corpo da paraquedista foi identificado por familiares ainda na cabeceira da Ponte Jornalista Philippe Daou, na Zona Oeste de Manaus.

Inicialmente, o Corpo de Bombeiros havia confirmado o resgate de três pessoas; uma estava desaparecida. No entanto, a informação foi atualizada a 0h55 deste sábado, confirmando o desaparecimento de dois paraquedistas.

Equipamento de salto resgatado por equipes do Corpo de Bombeiros  — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
Equipamento de salto resgatado por equipes do Corpo de Bombeiros — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Eles desapareceram na sexta-feira (15), quando um grupo de 14 paraquedistas que realizava saltos na capital foram surpreendidos pelo forte vento e pela chuva que atingiu a cidade durante a tarde.

A Zona Oeste da capital, área onde os paraquedistas caíram, registrou 80 milímetros de chuva na sexta-feira, conforme informou a Defesa Civil de Manaus. A média das outras áreas da cidade foi de 29 milímetros de chuva.

Paraquedista desaparecido

Ainda conforme a diretora jurídica do Aeroclube, o segundo paraquedista que desapareceu nas águas do Rio Negro é um empresário e ex-militar natural do Paraná. Ela informou ainda que ele já tinha experiência com paraquedismo desde o exército.

Melo também comentou que ele fazia seu segundo salto em Manaus, quando desapareceu. Até a tarde deste sábado (16), o Corpo de Bombeiros ainda faz buscas pelo paraquedista.

Acidente

Dez dos 14 paraquedistas conseguiram fazer o pouso com segurança. Devido ao forte temporal, quatro deles tiveram que desviar a rota e tentaram fazer um pouso de emergência.

Dois paraquedistas conseguiram pousar em solo, mesmo com dificuldades, e outros dois foram jogados pelo forte vento para dentro do Rio Negro, explicou o comandante do Corpo de Bombeiros.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.