29.3 C
Rio Branco
29 junho 2022 10:48 am

Concurso IBGE: sai resultado final para agentes e recenseadores

Saiu nesta sexta-feira, 20, o resultado final do concurso IBGE, com 206.891 vagas para agentes e recenseadores do Censo Demográfico 2022

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 20/05/2022 11:44

Foi publicado nesta sexta-feira, 20, o resultado final do concurso IBGE, que visa ao Censo Demográfico 2022. Por meio do  site da Fundação Getulio Vargas (FGV) , os candidatos podem conferir a lista de aprovados, nos cargos de agente e recenseador.

No caso do recenseador, 126.360 candidatos foram classificados, enquanto 87.450 foram considerados não eliminados. Já entre os agentes, 19.174 estão classificados, enquanto 117.772 não estão eliminados. Desta forma, todos têm chances de convocação.

Com o resultado final publicado, as chamadas terão início nos próximos dias. Isso porque, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a coleta para o Censo será iniciada em 73 dias, ou seja, a partir de 1º de agosto deste ano.

Ao todo, o concurso IBGE ofereceu 206.891 vagas temporárias em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos:

  • nível fundamental: recenseador (183.021 vagas);
  • nível médio: agente censitário supervisor (18.420 vagas) e agente censitário municipal (5.450 vagas).

As oportunidades têm ganhos mensais de R$1.700 para o agente supervisor e R$2.100 para o agente municipal. Com o auxílio-alimentação de R$458, os valores serão elevados para R$2.158 e R$2.558, respectivamente.

Esses contratados também terão direito ao auxílio-transporte e ao auxílio pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais.

No caso do recenseador, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, por unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), tipo de questionário (básico ou amostra), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.  Confira aqui o simulador!

A jornada de trabalho recomendável para o recenseador é de, no mínimo, 25 horas, além da participação integral e obrigatória no treinamento. Já os agentes irão atuar 40 horas semanais, oito horas por dia.

O contrato dos agentes terá duração de cinco meses, enquanto o recenseador irá trabalhar, inicialmente, por três meses. Em ambos os casos, os contratos poderão ser prorrogados com base nas necessidades do IBGE.

Restrição a número de aprovados foi derrubada

Em abril deste ano, os editais para agentes e recenseadores do concurso IBGE foram retificados, eliminando a restrição ao número de aprovados.

Segundo o documento, foram eliminados os critérios com base no  anexo II do Decreto 9.739/2019 . A norma restringia a quantidade de vagas pelo número máximo de candidatos aprovados.

Desta forma, todos os candidatos aprovados dentro do número de vagas serão considerados classificados, enquanto os aprovados fora do número de vagas não serão considerados eliminados.

Os editais de retificação reforçam ainda que as convocações dos aprovados dentro do número de vagas existentes ocorrerão por meio de listas que serão publicadas no  site da FGV .

Concurso IBGE para efetivos foi solicitado ao ME

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística solicitou um novo concurso IBGE, com 2.503 vagas efetivas. A solicitação foi encaminhada, em abril, ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

A pasta é responsável por avaliar solicitações de concursos públicos, que podem ser autorizadas até 2023. Já os órgãos e autarquias devem enviar seus pedidos até maio deste ano, quando termina o prazo para tais requerimentos.

Conforme o pedido encaminhado, o IBGE solicita o preenchimento de 2.503 vagas, que estão distribuídas pelos seguintes cargos:

  • analista de planejamento, gestão e infraestrutura e tecnologista em informações geográficas e estatísticas (1.004 vagas);
  • pesquisador em informações geográficas e estatísticas (11); e
  • técnico em informações geográficas e estatísticas (1.488).

O pedido também traz a previsão de gastos com salários, caso o concurso seja autorizado para os cargos acima, sendo eles: R$8.488,47 (analista), R$9.389,06 (pesquisador) e R$3.677,27 (técnicos).

Segundo o IBGE, ao longo dos últimos anos, a autarquia vem sofrendo progressiva redução do seu quadro de servidores, em decorrência de exonerações, falecimentos e, especialmente, aposentadorias.

“O concurso mais recente foi realizado em 2015 e, mesmo com essas reposições, não foi possível garantir um quadro mínimo para a manutenção das atividades desta instituição”, diz o IBGE.

Ainda segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Além da situação alarmante de redução do seu quadro de pessoal, 25% do total de servidores já pode requerer aposentadoria.

“Esse quantitativo pode ser ainda maior, uma vez que, para esse levantamento, foi computado, exclusivamente, o tempo de trabalho no IBGE registrado no SIAPE (sem considerar o tempo de contribuição destes servidores fora desta Fundação)”, explica a autarquia.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.089 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.