30.3 C
Rio Branco
21 maio 2022 5:02 pm

Dana White rebate Anderson Silva: “Nunca falei negativamente dele”

Ex-campeão dos médios reclamou de como foi tratado na reta final de sua passagem pelo UFC. Presidente ainda comenta sobre Deiveson x Moreno 4, aposentadoria de Shogun e mais

POR COMBATE, GE

Última atualização em 10/05/2022 09:23

Anderson Silva volta a lutar boxe no próximo sábado, em Abu Dhabi e declarações dadas por ele na semana passada circularam bastante na mídia estrangeira. “Spider” se queixou do tratamento que recebeu do UFC na reta final de sua trajetória na companhia e da forma como Dana White, presidente do Ultimate, falou dele após sua última luta no octógono, em 31 de outubro de 2020.

– Quando eu terminei no UFC, todo mundo – especialmente Dana White – disse, “Oh, Anderson não pode mais lutar. Ninguém da idade do Anderson pode luta, é terrível”, bla-bla-bla, e falando um monte de m*** de mim. Eu me sinto desrespeitado porque não importa o que aconteceu, luta é luta. Você pode vencer ou perder. Quando você faz sucesso (no MMA), o que você precisa fazer pelos seus lutadores é respeitar. Eu não senti nenhum respeito. Mas não me importa, porque, quando eu parar de lutar, vou parar porque eu disse. Ninguém pode dizer para eu parar. Ninguém pode dizer (pra ninguém) “você tem que parar agora”. Eu vou parar quando eu decidir – declarou Anderson em entrevista ao site “SportsNaut”.

Spider provavelmente se refere às declarações de White após sua última luta no UFC, uma derrota para Uriah Hall por nocaute. Na ocasião, apesar de reconhecê-lo como melhor de todos os tempos e dizer que tinha uma sensação amarga em dizer aquilo, o presidente afirmou que “ele não deveria lutar nunca mais” e que “a menos que você esteja tentando salvar a sua própria vida ou defender a sua família, ninguém nessa idade (46 na época) deveria lutar”.

O ex-campeão peso-médio ainda reclamou de uma suposta sabotagem do UFC com seu pós-carreira na organização.

– Este é o problema para as pessoas neste esporte, especialmente no UFC, porque o UFC não respeita o legado dos lutadores. Eles tentam te usar e (depois) te chutam para fora. E quando você está fora, eles tentam destruir sua carreira para você não lutar em lugar nenhum. Isso aconteceu com muitos lutadores. As pessoas não pensam nisso. Tive uma boa época no UFC, e más épocas também. O tempo ruim para mim foi a experiência que tive nos bastidores – afirmou Anderson.

Dana rebate as críticas

Na coletiva de imprensa pós-UFC 274, Dana White aproveitou uma pergunta sobre Maurício Shogun para desabafar sobre os comentários feitos pelo ex-campeão dos médios.

– Anderson Silva, de que p*** Anderson Silva está falando? Quando vocês ouviram eu falar negativamente, exceto pela luta em Abu Dhabi (contra Demian Maia em 2010), sobre Anderson Silva? Nunca! Não só isso, deixamos o cara lutar todo seu contrato, ele perdeu sete de suas últimas oito, ou oito de suas últimas nove lutas. Não sei de onde veio isso, depois ele fez parecer que eu não quero que ele ganhe dinheiro depois (de sair). Eu disse, “Jake Paul quer lutar com alguém, enfrente Anderson Silva, ele está disponível!” E ele tem 47 anos! É bizarro para mim – lamentou White.

O presidente contou que não fala com Anderson “há muito tempo”, mas que um de seus filhos o contactou recentemente sobre ingressos para lutas do UFC.

– Ele quer vir às lutas, absolutamente. Esta é a casa dele se ele quiser (voltar). Isso veio do nada para mim. A única vez que lembro de falar mal do Anderson Silva foi depois daquela luta em Abu Dhabi – repetiu Dana, lembrando a polêmica vitória do “Spider” sobre Demian Maia em que o então campeão só provocou e circulou por boa parte dos últimos dois rounds, sendo muito vaiado pelo público árabe.

Maurício Shogun (dir.) acerta chute baixo em Ovince St. Preux (esq.) no UFC 274 — Foto: Getty Images
Maurício Shogun (dir.) acerta chute baixo em Ovince St. Preux (esq.) no UFC 274 — Foto: Getty Images

Na coletiva, Dana White falou ainda sobre a revanche entre Esparza e Namajunas, a aposentadoria de Maurício Shogun e a possibilidade de uma quarta luta entre Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno. Confira abaixo:

Aposentadoria de Shogun

– Shogun é uma lenda, não só aqui, mas no esporte, no Pride e aqui. Não foi como se Shogun tenha entrado hoje e parecido que não podia competir mais no esporte. Ele tem mais uma luta no contrato, vou deixá-lo fazê-la, ganhar seu dinheiro e sair como ele quiser.

Quarta luta entre Figueiredo e Moreno

– Provavelmente não vai acontecer. Nós os informaremos quando fecharmos (a próxima luta pelo cinturão dos moscas masculinos).

Francisco Massaranduba vencendo aos 43

– Eu não me surpreendi, mas o cara é um selvagem.

Sobre Esparza x Namajunas 2

– Foi esquisito. Parecia que elas não queriam se comprometer. Acho que teve um total de seis socos tentados no primeiro round. Foi duro. Acontece de vez em quando. Comecei a viajar no meio da luta.

– Acho que ninguém está implorando por esta revanche! Vamos ter que entender isso. Rose é uma das melhores lutadoras, vamos ver o que rola. Depois de (Weili Zhang x Joanna Jedrzejczyk), vamos ver.

Tony Ferguson

– Todo mundo estava me perguntando antes se era tudo ou nada para o Tony, e eu disse que não, ele ainda é um top 10 do mundo. Ele pareceu muito bem no primeiro round, mas foi um nocaute brutal. Ele precisa dar um tempo depois desse nocaute. Mas não foi como se Tony tivesse sido dominado, ele estava muito bem até ser pego, e qualquer um pode ser pego neste esporte.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.925 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.