26.3 C
Rio Branco
20 maio 2022 1:24 pm

Defendendo pena de morte, N. Lima diz que feminícidios no Acre são culpa do PT

"Eu defendo o que tem lá nos Estados Unidos, que tem 29 estados que tem pena de morte para esse tipo de crime", disse vereador ao falar de crimes de feminicídio

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 04/05/2022 08:57

O presidente da Câmara Municipal de Rio Branco, vereador N.Lima, causou polêmica ao defender, em seu discurso na sessão desta quarta-feira (4), a pena de morte no estado.

O vereador iniciou sua fala destacando os casos de feminícios que ocorreram na última segunda-feira (3), quando duas mulheres foram assassinadas em menos de 24 horas. Segundo N.Lima, os casos de feminicídio só cresceram no Acre devido às políticas implantadas pelo Partido dos Trabalhadores. Ele relembrou crimes anteriores, um deles, diz, ocorreu enquanto era deputado. “Um ex-secretário do governo do PT, Antônio Manoel, estuprou uma criança de 10 anos e foi tudo encoberto e só descobrimos 100 dias depois. Já era a décima criança que ele já fazia isso”, detalhou.

“E isso que estamos passando hoje aqui foi plantado na época do PT e agora ficam dizendo que os governos que estão aí é que são culpados pelos feminicídios que ocorrem no Acre. Negativo! Gladson Cameli só tem 4 anos e o Bocalom 2 anos, eu fui apedrejado (sic) com ovo pelos órgãos que defendem o PT, porque fomos a favor do estatuto da família e depois de ação dos vereadores do PT, está suspenso pelo Tribunal. Então, senhores, o culpado mesmo? É o sistema implantado pelo PT”, asseverou.

O vereador disse que o Acre precisa implantar a pena de morte. “Eu defendo o que tem lá nos Estados Unidos, que tem 29 estados que tem pena de morte para esse tipo de crime. Defendo isso no meu estado. Não tem cura para esses cidadãos”.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.918 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.