29.3 C
Rio Branco
10 maio 2022 10:05 am

Israel comemora 74 anos de Independência: observações sobre o cenário atual

POR EZIO GAMA, PARA CONTILNET

Última atualização em 07/05/2022 09:04

Yom HaAtzmaut no hebraico é o Dia da Independência de Israel. As ruas, carros e lugares públicos são enfeitados com bandeiras de Israel. Espetáculos de fogos de artifícios são vistos no período noturno. Grande parte da população Israelense sai durante o dia vista aos parques públicos. As sinagogas promovem orações especiais deste dia.

Israel viviam sem lar desde que deixaram sua terra na diáspora judaica. Viveram espalhados pelo mundo desde a destruição de Jerusalém, sua capital, tomada pelo império romano.

A segunda guerra mundial deixou muitos traumas, principalmente no povo judeu. Cinco milhões de mortos pelo regime nazista de Hitler na Alemanha. Nunca se viu tantas atrocidades, crueldade e desumanidade, um genocídio declarado.

Após o fim da Segunda Guerra Mundial e o extermínio de mais de seis milhões de judeus pelos nazistas, é criado o Estado de Israel, no dia 14 de maio de 1948.

Logo no ano seguinte de sua criação em 1949, estoura a primeira guerra árabe-israelense, em que Israel sai vitorioso.

Em 2022, em meio ao período de comemorações de Israel de sua independência, uma declaração feita pelo ministro das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, relacionando erroneamente o ditador alemão Adolf Hitler ao judaísmo. Disse também que não se importava se o presidente da Ucrânia, Zelensk, fosse judeu, pois, segundo ele Hitler também era.

O Premier israelense Bennett afirmou ter recebido um pedido formal de desculpa da Rússia pela declaração feita pelo ministro. E disse ter falado com Putin por telefone e que aceitou as desculpas.

Além disso, um casal do México realizou uma cerimônia de casamento com temática nazista. O noivo entrou na igreja com um uniforme similar à da SS nazista e a noiva chegou em um fusca modificado e decorado com uma bandeira contendo a suástica. Isso é um sinal de que o antissemitismo no mundo continua presente e a lição vergonhosa e genocida do nazismo não foi o suficiente para muitos.

Desde a Páscoa e também do Dia da Memória às vítimas do Holocausto em abril até agora na comemoração da independência, Israel continua sob ataques terroristas pelo Hamas e palestinos e diversos civis feridos e mortos.

A quem interessa a paz? A quem interessa a resolução desses conflitos? Israel é levado a julgamento pelos tribunais internacionais e a mídia não cansa de tentar pô-los como vilões. Mesmo com políticas controversas e as vezes dura em relação aos direitos dos palestinos, Israel tem buscado soluções, mesmo que não agrade aos palestinos.

A busca pela paz, a celebração, trabalho duro, dando direitos mais do que todos os países do Oriente Médio, fornecendo alimentos, medicamentos, água, educação de primeira qualidade (como um dos índices mais altos do mundo). Israel tem se destacado em diversos campos, desde ciência, tecnologias modernas, educação premiada e modelo de democracia.

Só falta a tão sonhada paz. E ela virá!

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.835 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.