22.3 C
Rio Branco
26 junho 2022 9:07 pm

De acordo com Bolsonaro, não haverá reajuste salarial em 2022

Presidente Jair Bolsonaro diz que "pelo que tudo indica” não haverá reajuste salarial para os servidores federais este ano. Entenda!

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 08/06/2022 11:03

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira, 7, que “pelo que tudo indica” não haverá reajuste salarial para os servidores federais em 2022.

Desde o início do ano, o governo busca alternativas para conceder aumento ao funcionalismo. Porém, tem esbarrado no aperto das contas públicas.

Em entrevista ao SBT, Bolsonaro explicou que o reajuste deve ficar para 2023. De acordo com o presidente, a Lei de Diretrizes Orçamentárias do próximo ano já conta com essa premissa.

“Lamento, pelo que tudo indica não será possível dar nenhum reajuste para os servidores no corrente ano. Mas já está na legislação nossa, enviada ao Parlamento, a LOA [Lei Orçamentária Anual], etc., de que para o ano que vem teremos reajustes e reestruturações”, disse Bolsonaro.

No início de 2022, o presidente revelou que o aumento para as carreiras policiais seria prioridade. A fala causou insatisfação nas demais classes de servidores, que organizaram greves e manifestações para que ganhassem reajuste também.

Em maio, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que seria viável um aumento de 5% para todas as categorias do Executivo Federal. No entanto, segundo Bolsonaro, nem mesmo essa porcentagem será possível.

Na segunda, 6, o governo anunciou que não manteve no Orçamento a reserva de R$1,74 bilhão para pagar uma parte do reajuste aos servidores federais. A partir disso, foi reduzido o bloqueio feito nos os gastos dos ministérios.

A quantia seria de R$8,2 bilhões, mas reduziu para R$6,96 bilhões após a desistência da reserva para o reajuste dos servidores.

mês de junho é o prazo legal para que o Governo Federal defina sobre o reajuste, uma vez que a Lei de Responsabilidade Fiscal veda aumentos aos servidores a partir de julho diante da proximidade das eleições.

Orçamento 2023 tem reserva para reajuste salarial do servidor 

No Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) do ano que vem, enviado em 14 de abril ao Congresso Nacional, o Governo Federal reserva R$11,7 bilhões para o reajuste salarial dos servidores do Executivo.

Folha Dirigida preparou um conteúdo trazendo os salários iniciais para concursos em diversos órgãos, caso se confirme o reajuste de 5%:

Órgão Valor atual Valor em 2023
INSS R$5.186,79 (técnico)
R$7659,87 (analista)
R$5.222,42 (técnico)
R$7.709,50 (analista)
Área Administrativa da PF e PRF R$4.710,76 (agente)
R$5.559,67 (superior)
R$4.824,71 (agente)
R$5.679,79 (superior)
Receita Federal R$21.487,09 (auditor)
R$12.142,39 (analista)
R$22.538,74 (auditor)
R$12.726,60 (analista)
Agências Reguladoras R$15.516,12(especial.)
R$14.265,57 (analista)
R$7.846, 37(tec. regul.)
R$7.474,67 (tec. admi.)
R$16.269,02 (especial.)
R$14.955,94 (analista)
R$8.215,78 (tec. regul.)
R$7.825,50 (tec. admin.)
Ibama e ICMBio R$4.063,34 (técnico)
R$8.547,64 (analista)
R$4.174,48 (técnico)
R$8.783,68 (analista)
CGU R$7.743,71 (técnico)
R$19.655,06 (auditor)
R$8.103,47 (técnico)
R$20.614,91 (auditor)
Bacen R$21.472,49 (proc.)
R$19.655,06 (analista)
R$7.741,31 (técnico)
R$22.523,21 (proc.)
R$20.614,91 (analista)
R$8.105,47 (técnico)

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.087 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.