30.3 C
Rio Branco
22 junho 2022 6:59 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Bocalom dá mais um passo na tentativa de resolver um dos maiores gargalos da Capital, o transporte público

POR THIAGO CABRAL, DO CONTILNET

Caducou

O prefeito de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressistas), convocou uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (22) para anunciar o decreto de caducidade dos contratos de concessão dos serviços do transporte coletivo na Capital. Mais um episódio do problema sem fim que se tornou o transporte público de Rio Branco.

Explicando

Na prática, a caducidade é o rompimento de contrato unilateral entre Prefeitura e antigas empresas de ônibus que atuavam em Rio Branco. O ato dá fim à intervenção iniciada em janeiro, quando a empresa de ônibus Viação Floresta interrompeu os serviços e declarou falência, o que fez com que a Prefeitura trouxesse para Rio Branco a empresa Ricco Transportes e Turismo LTDA, para atuar de forma emergencial. Paralelamente a medida de emergência, a Prefeitura já preparava um edital para uma nova concessão à iniciativa privada. O ato de Bocalom é mais um passo para a realização desta licitação.

Por ora

De acordo com o prefeito Tião Bocalom, por ora a empresa Rico Transportes deve seguir operando sozinha em Rio Branco, além de ter o contrato prorrogado até que novas empresas sejam contratadas através da licitação. Só resta torcer para que finalmente esse problemão que é o transporte público de Rio Branco, seja finalmente resolvido. Mais um passo foi dado.

Prestígio

Nas redes sociais, o senador licenciado Marcio Bittar (UB) postou algumas imagens da última reunião que teve com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e mostrou que, mesmo ‘afastado’ do mandato, segue sendo prestigiado pelo presidente.

Assunto

Segundo Bittar, na conversa com Bolsonaro, ele recebeu o “aval para caminhar com todos os que desejam o melhor para o Acre”. E completou: “A política é uma ciência complexa que se faz ouvindo todas as pessoas envolvidas, o que me faz aprender todos os dias”. Deixou um clima mistério no ar.

JV × Bittar

O vídeo de Bittar gerou inclusive uma crítica do ex-senador Jorge Viana (PT), que sugeriu que o senador licenciado estaria sendo ingrato com o governador Gladson Cameli (PP). “O Gladson criou a cobra e agora prova do veneno do serpentário…Imagina quando deixar o poder”, escreveu JV no Twitter. Bittar não gostou e tratou logo de gravar outro vídeo rebatendo Jorge Viana. “Jorge, quem teve o apoio da família Cameli em praticamente todas as eleições para o governo foram vocês do PT. Aliás, você teve o apoio de toda família Pascoal e nunca retribuiu. No meu caso, em 2018, tive apoio da Mara, do Petecão e do Gladson, e de forma transparente, terei que me posicionar. Mas pode ter certeza que eu farei tudo o que for possível para que o Acre não volte a ser governado pela esquerda, que é o mal maior”, disse Bittar.

17

Número que elegeu Bolsonaro (PL) em 2018, o 17 agora é a diferença de pontos que o pré-candidato à presidência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), está na frente do ex-capitão em pesquisa divulgada hoje pelo Portal Poder 360.

Dados

A pesquisa do PoderData (braço de pesquisa do site) foi realizada entre os dias 19 e 21 de junho e mostra que Lula ampliou a vantagem sobre Bolsonaro em uma hipotética disputa de segundo turno: o petista tem 52% das intenções de voto contra 35% do atual presidente, uma diferença de 17 pontos percentuais.

1º turno

Já quando o assunto é primeiro turno, a diferença é de 10 pontos percentuais. Lula tem 44% das inteções de votos e Bolsonaro 34%.

Leitura

O que chama atenção nos números dessa pesquisa não são os percentuais de intenção de votos em si, mas sim o movimento pra cima de Lula e pra baixo de Bolsonaro, já que nos últimos levantamentos o atual chefe do Executivo nacional estava diminuindo a diferença e se aproximando do petista. Segundo o portal, essa é a primeira vez, em quatro meses, que a diferença entre os dois cresceu fora da margem de erro de dois pontos. Na pesquisa realizada entre 13 e 15 de fevereiro, o ex-presidente tinha 50% das intenções e Bolsonaro, 35%. A partir daí, a distância vinha sendo encurtada e chegou ao mínimo de 9 pontos percentuais, nas rodadas de 10 a 12 de abril e 24 a 26 de abril.

DataFolha

Outra pesquisa eleitoral deve ser divulgada amanhã, o que pode confirmar essa tendência de distanciamento entre Lula e Bolsonaro (ou não). De acordo com Ricardo Noblat, colunista do site Metrópoles, os entrevistadores do Datafolha já estão nas ruas. A nova coleta de dados sobre a sucessão presidencial está sendo feita nesta quarta e segue até amanhã. Ainda de acordo com Noblat, o resultado será divulgado no final da tarde da quinta-feira.

Defesa da educação

Um ato suprapartidário, em defesa das universidades públicas federais, foi liderado pelo deputado federal acreano Leo de Brito (PT) nesta quarta-feira (22) em Brasília. Realizado na Câmara dos Deputados, o ato contou com a presença de parlamentares de sete partidos e membros da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições de Ensino Superior (Andifes).

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.