32.3 C
Rio Branco
2 julho 2022 2:42 pm

Chapelaria acreana se destaca no São Paulo Fashion Week 2022 após parceria

O convite aconteceu através da direção criativa da Sol&Lua, Bia Rodrigues, que atua no Sebrae/RJ

POR MARIA FERNANDA ARIVAL, PARA CONTILNET

Última atualização em 03/06/2022 14:47

Para complementar as peças da coleção da TAStudios, uma marca do segmento de alfaiataria carioca, a CEO da Sol&Lua Chapelaria, Lindomar Neves, recebeu um convite para uma colaboração entre as marcas para o retorno às passarelas no São Paulo Fashion Week 2022.

“A coleção da Gih Caldas, da TAStudios, precisava que houvesse uma linha de acessórios que completasse o universo da coleção e trouxesse também personalidade, o que a chapelaria tem como característica e, por isso, atenderia a marca com alto grau de qualidade e criatividade, com peças únicas e exclusivas para o desfile, e desenvolvidas pelas mãos da própria CEO da Sol&Lua”, explica Lindomar.

Modelo Mariana Oliveira. Foto: Luiz Morais

Para o São Paulo Fashion Week edição 53, a TAStudios desenvolveu uma coleção com o tema Arcanjo Miguel, presente em diversas religiões e culturas no mundo.

“Pensando na representatividade do Arcanjo através de linhas e formas, a chapelaria veio para fazer toda a diferença nos looks para o desfile. Foi pensando em cada entrada de passarela que nos chapéus foram utilizados diversos tipos de materiais, dos quais deveriam ser condizentes com a mensagem da coleção, tanto quanto com a mensagem da marca”, diz Lindomar.

Modelo Felipe Oliveira. Foto: Luiz Morais

De acordo com a SEO, os chapéus são aba paris, um modelo de inspiração francesa, que combina com praia e cidade, dia e noite. Para confecção dos chapéus, foram usadas linhas, fios de couro e penas naturais, além de cores exclusivas da paleta da coleção da TAStudios. Além do uso da juta, um material com cultivo concentrado no Norte do Brasil, que necessita de menos água no momento do cultivo, condizente com os valores da empresa quanto ao meio ambiente.

Lindomar afirma que a experiência foi indescritível. “Foi um grande privilégio, porque foi uma empresa que nasceu na pandemia e chegar no São Paulo Fashion Week foi indescritível, muitas empresas com 30-40 anos não conseguem ir por diversos motivos. Eu participei da gravação do desfile no Rio de Janeiro, em uma fábrica desativada da Bhering, que agora é utilizada para esses fins”, explica.

Modelo Dandara. Foto: Luiz Morais.

Com objetivo de engajar o movimento de mulheres empreendedoras, outras marcas também fizeram parte como a de jóias Lu Sotto (RJ), as bolsas da TaiDai (RJ), da Vânia Oliveira  e os calçados da Akemi, da Rebeca Akemi (SP).

 

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.101 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.