23.3 C
Rio Branco
28 junho 2022 8:15 pm

Como fica a nossa saúde com o tempo seco? ContilNet entrevista médico sobre o tema

Médico alerta que nesse período seco os casos de Covid-19 podem voltar a subir

POR KATIÚSCIA MIRANDA, PARA CONTILNET

Última atualização em 05/06/2022 20:11

O tempo seco já chegou no Acre e os cuidados com a saúde devem ser redobrados para evitar as doenças respiratórias, principalmente. Para trazer umas dicas sobre o tema, a reportagem de ContilNet conversou com o médico especialista em Saúde da Família e Comunidade e coordenador clínico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Eduardo Formiga. Confira entrevista na íntegra:

ContilNet – Já podemos sentir o tempo seco. Por que essa condição climática interfere tanto na saúde humana?

Eduardo Formiga – Falando especificamente da nossa região, o clima é variável e também com épocas bem definidas. Temos momentos de muitas chuvas, umidade e momentos com dias muito quentes, alguns dias frios e secos. Essa condição que os acreanos precisam se adaptar, é realmente delicada e nem todas as pessoas conseguem reagir bem a essas mudanças bruscas na temperatura e umidade relativa do ar. Na minha experiência com Unidade Básica e Urgência e Emergência, nessas épocas de tempo seco os atendimentos aumentam muito, principalmente para pacientes com problemas respiratórios e também pacientes com problemas cardiovasculares e hipertensivos.

ContilNet – Quem já tem diagnóstico de doença respiratória sofre mais com o tempo seco? Quais são os piores casos, quem sofre mais?

E F – Com certeza, é um período bem difícil especialmente para os asmáticos. Quem sofre mais nesse período de tempo seco são as crianças e os idosos, que normalmente têm a imunidade mais baixa. E tem também a questão social, as pessoas que moram em casas com baixa ventilação, que não tomam os devidos cuidados com relação a hidratação, também tornam-se vulneráveis. Não podemos esquecer que estamos saindo de um período de pandemia causada pela Covid-19. Graças a Deus, com a campanha de vacinação, diminuiu bastante o número de casos, mas vale lembrar que esse clima seco é propício para o surgimento de novos casos. Não podemos baixar a guarda e devemos continuar com os cuidados recomendados pelo Ministério da Saúde, o uso de máscara, lavar bem as mãos, uso de álcool em gel, procurar o máximo possível evitar aglomerações.

ContilNet – O que pode ser feito em casa pra amenizar os efeitos do tempo seco? Existe algum tipo de prevenção para evitar doenças?

E F – A hidratação é a melhor prevenção. Beber bastante líquido e procurar ingerir alimentos saudáveis, como frutas, verduras, alimentos frescos, evitar frituras. Manter a casa bem arejada e se possível utilizar umidificadores de ar também são importantes, mas quem não tem essa condição pode adotar o uso de uma toalha molhada nos ambientes, principalmente no horário de dormir.

ContilNet – Como está a situação do Acre, sabemos que nos hospitais e postos de saúde muitas pessoas relatam casos de doenças respiratórias. Em que situações a pessoa deve procurar o hospital?

E F – Essa pergunta é muito importante, para que as pessoas procurem se educar nesse sentido. Mesmo com uma orientação constante nas unidades, a população ainda não sabe qual serviço procurar em situações de doenças. Normalmente confundem atenção básica com urgência e emergência. O primeiro caminho é sempre a Unidade de Atenção Básica, logo quando começarem sintomas. Os sintomas mais preocupantes, como febre muito alta, devem ser observados com mais cautela e as pessoas podem procurar as Unidades de Pronto Atendimento. Já os casos mais graves, que mereçam atendimento de urgência e emergência, devem ser encaminhados ao Pronto Socorro, no caso de Rio Branco. É muito importante procurar um médico dentro da estrutura adequada, observando sempre os sintomas, para que o atendimento seja satisfatório.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.087 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.