19.3 C
Rio Branco
27 junho 2022 4:27 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Morcego encontrado morto é confirmado com vírus da raiva

Com o diagnostico, as equipes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) montaram uma “força-tarefa” para imunizar cães e gatos da região

POR G1

Uma ação de bloqueio contra o vírus da raiva ocorreu na manhã desta segunda-feira (20), após um morcego ser encontrado morto e positivado para a doença, no centro de Campo Grande. Os agentes do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) passaram de casa em casa para vacinar cães e gatos da região.

Segundo o CCZ, o morcego foi encontrado no dia 11 de junho na calçada da Rua Maracajú, quase esquina com a Avenida Calógeras. Ele foi recolhido e enviado para análise laboratorial. O resultado do exame saiu na última semana.

Com o diagnostico, as equipes montaram uma “força-tarefa” para imunizar s bichos da região. Durante toda a manhã, as equipes percorreram as principais ruas e avenidas do entorno do local onde o animal foi encontrado. O itinerário engloba a Avenida Afonso Pena, Rua Padre João Crippa, Rua Pernambuco, Rua Treze de Maio, Rua Ana América, Avenida Ana América e Noroeste.

A ação tem objetivo de conscientizar a população sobre a importância da vacinação antirrábica, que é gratuita e disponibilizada durante todo o ano. Esse é o segundo caso da doença confirmada em morcego na Capital. Já em cães, o último registro foi em 2011 e em humanos foi em 1968.

Essa doença é causada por um vírus que atinge todos os mamíferos, ela é transmitida através da saliva ou tecidos do sistema nervoso de um infectado, geralmente em decorrência de uma mordedura, arranhadura ou lambedura.

A ação tem objetivo de conscientizar a população sobre a importância da vacinação antirrábica — Foto: Divulgação
A ação tem objetivo de conscientizar a população sobre a importância da vacinação antirrábica — Foto: Divulgação

Morcegos

Todas as espécies de morcegos (que se alimentam de sangue ou não) podem adquirir e transmitir doenças para o homem e outros mamíferos, como cães e gatos. Como qualquer contato com o animal pode transmitir a doença. O recomendado pelas autoridades é que jamais se encoste neles, mesmo se estiverem mortos.

“Se encontrar um morcego caído no chão, tente imobilizá-lo com uma caixa, balde ou bacia. Mantenha isolado dos animais da casa. Os morcegos têm hábito noturno, o fato do animal estar voando ou caído durante o dia é um sinal de alerta”, divulgou o CCZ em nota.

Algumas medidas simples pode, evitar o contato com o animal, como vedar todos os vãos, frestas e aberturas da casa com telas metálicas ou de nylon, espuma, isopor ou argamassa. Matar morcegos é considerado crime ambiental.

O que fazer?

Para evitar a infecção pelo vírus, o CCZ divulgou também o passo a passo para quem for ferido por animais possivelmente doentes:

  • lavar imediatamente o local da mordedura ou arranhadura com água e sabão;
  • procurar uma unidade de saúde para receber o tratamento profilático, guardar o endereço em que o animal estava e observar o cão ou gato responsável pelo ferimento por 10 dias.

Mesmo se o cão e o gato estiver vacinado, é necessário o tratamento profilático da vítima e a observação do animal.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.