20.3 C
Rio Branco
26 junho 2022 11:56 pm

“Porquê falta tudo? É o que todas as mães do Acre querem saber!”, diz Michelle Melo

POR ASCOM

Última atualização em 14/06/2022 19:54

Vereadora e médica Dra. Michelle Melo foi a tribuna perguntar : “porque faltam os medicamentos, porque falta Uti para nossas crianças se na conta da Secretaria de Estado do Acre no final de maio tinha 112 milhões?”

Essa fala veio pelos acontecimentos recentes em que 9 crianças faleceram de síndrome respiratória e as mães denunciaram falta de medicamentos e leitos.

Dra. Michelle Melo reiterou que a saúde pública é dever de todos: governo federal, estadual e municipal.

Fez cobranças a secretaria municipal para que coloque mais pediatras nas unidades do município para desafogar o pronto socorro e UPAS , além de solicitar que se intensifique as campanhas de vacinação.

Da mesma forma cobrou a Secretaria de Estado do Acre que diga porquê, mesmo tendo dinheiro em conta, faltam materiais e medicamentos básicos.

“Nós mães do Acre queremos saber! Eu e meus filhos usamos a saúde pública, eu trabalho na saúde pública. Queremos saber porquê? Por que faltam coisas básicas, por que faltou a medicação que poderia abrir os pulmões dessas crianças para que pudessem respirar?! Será que não aprendemos nada durante os terrores da pandemia?”, disse a médica Dra. Michelle.

Importante saber que quase 99% dos acreanos usam a saúde pública e que as secretarias de saúde, municipal e estadual, recebem repasses anuais, mensais para o custeio da saúde pública.

A médica recomenda o uso de máscaras, evitar aglomerações desnecessárias e prestar atenção nos sinais e sintomas gripais.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.087 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.