32.3 C
Rio Branco
2 julho 2022 3:31 pm

VÍDEO: documentário feito meses atrás mostra encontro entre Bruno e Pelado, suspeito de assassinar ele e Dom Phillips

O vídeo mostra o principal suspeito, Amarildo da Costa Oliveira, pedindo em tom de hostilidade que Bruno e os demais "tomem seus rumos" ao se aproximarem de uma embarcação que praticava pesca ilegal

POR G1

Última atualização em 16/06/2022 16:37

Um documentário produzido pela rede de TV Al Jazeera há alguns meses registrou um breve encontro entre Bruno Araújo Pereira e o pescador Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, que nesta quarta-feira (15) confessou envolvimento no assassinato do indigenista e do jornalista inglês Dom Phillips na Amazônia (assista acima).

Na gravação é possível ver que o barco onde Bruno estava se aproxima da embarcação de Amarildo e o indigenista é alertado pelo pescador sobre a proximidade.

O momento de tensão mostra Pelado, afirmando que a área toda é parte da zona de pesca da comunidade e que não está relacionada com a comunidade indígena local. Por último, pede em tom hostil que “tome seu rumo”, e a gravação se encerra.

Uma das linhas de investigação parte do pressuposto de que há uma rivalidade entre os pescadores da região e o indigenista, dedicado ao trabalho de proteção e preservação dos povos indígenas do Vale do Javari.

Anteriormente, Pelado já apareceu em documentos da Univaja que relatavam que ele era uma das pessoas que estava fazendo ameaças a Bruno e ao povo Marúbo, etnia indígena habitante do local.

Desaparecidos desde o dia 5 de junho na região do Vale do Javari, eles haviam partido da Comunidade São Rafael em uma viagem com duração prevista de duas horas rumo a Atalaia do Norte , mas não chegaram ao destino.

O indigenista era servidor licenciado da Fundação Nacional do Índio (Funai) e Phillips estava trabalhando em um livro sobre meio ambiente. Ele morava em Salvador e escrevia reportagens sobre o Brasil há mais de 15 anos.

O local, que é a segunda maior terra indígena do país, é marcado por atividades ilegais como tráfico de drogas, roubo de madeira e avanço do garimpo.

Desdobramentos e confissão

Na quarta-feira (15), foram encontrados restos mortais em um local indicado por Amarildo, que está detido desde o dia 7 e confessou envolvimento no crime.

Segundo a PF, além de Amarildo da Costa Oliveira e seu irmão Oseney da Costa Oliveira, outras três pessoas estão sendo investigadas por ligação com o caso.

O delegado responsável pelo caso, Alex Perez, confirmou o cumprimento do mandado de busca e apreensão na casa de um dos suspeitos, sem especificar quem, em Atalaia do Norte.

Segundo uma fonte da PF, Pereira e Phillips foram mortos a tiros e tiveram os corpos queimados e enterrados.

O avião com os restos mortais encontrados no local das buscas deve chegar a Brasília na noite de hoje. A perícia deve começar a ser feita na sexta-feira e deve ficar pronta na próxima semana. Pela avaliação dos investigadores, será possível realizar um teste de DNA para a identificação dos restos mortais.

Manifestação em Bruxelas pede apoio ao projeto que visa regulamentar produtos provenientes de desmatamento — Foto: REUTERS
Manifestação em Bruxelas pede apoio ao projeto que visa regulamentar produtos provenientes de desmatamento — Foto: REUTERS

CLIQUE AQUI para ver o vídeo.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.101 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.