33.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 2:28 pm

Alan Rick não vai ao 2º ato de campanha e envia esposa para discursar sobre fideliedade

POR TIÃO MAIA, PARA CONTILNET

Última atualização em 15/07/2022 11:32

A presença da senhora Michele Miranda na solenidade de posse do governador Gladson Cameli e da senadora Mailza Gomes como respectivos presidentes executivo e de honra do diretório regional do PP, na tarde da última quinta-feira (14), em Rio Branco, não diminuiu a aparente cisão entre o deputado Alan Rick e o comando da campanha dos 10 partidos que tentam reeditar nas urnas a vitória de 2018.

Michele Miranda é esposa de Alan Rick (União Brasil-AC), que vinha se apresentando como pretendente a disputar ao Senado com o apoio do governador Gladson Cameli e dos partidos que o seguem, mas nas últimas horas teria entrado em rota de colisão com o comando da campanha.

O deputado, que licenciou-se do cargo para dar vaga à primeira suplente Antonia Lúcia e que deve ser candidata a disputar mais um mandato na Câmara Federal, nos últimos dois dias, deixou de comparecer à duas solenidades políticas importantes nas quais sua ausência foi sentida e tomada como uma espécie de protesto -Alan Rick não foi à solenidade do PL, na Livraria Paim, de manifestação de apoio à Márcia Bittar como pré-candidata a vice-govenadora, e à posse de Gladson Cameli e Mailza Gomes na presidência regional do PP, no dia seguinte.

O motivo do descontentamento de Alan Rick e razão de suas ausências a tais solenidades têm nome e sobrenome: Mailza Gomes. É que o deputado estava certo de que o governador Gladson Cameli bancaria sua candidatura ao Senado com o apoio do senador Márcio Bittar, que vem a ser o presidente do União Brasl, o Partido de Alan Rick, empurrando Mailza Gomes para disputar uma cadeira na Câmara Federal e deixando para ele o caminho livre e pavimentado para o Senado. Não foi o que aconteceu.

Em decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em resposta à consultas de vários partidos, os ministros decidiram que uma chapa de govenador pode ter mais de um candidato ao Senado, o que acabou por resolver o problema de Gladson Cameli no Acre, que teria simpatia pela candidatura de Aan Rick, mas enfrentou a resistência de Maiza Gomes, a qual está na cadeira de senadora e tem o direito natural à disputa.

“Preciso do Alan Rick e da Jéssica Sales nesta disputa. Enfim, preciso de todos aqueles que querem, como eu, o bem do Acre, para mais esta vitória”, disse Gladson Cameli ao falar na solenidade do PP na tarde de quinta-feira. Ali estava a senhora Michela Miranda, representando o marido a qual também discursou.

“Queria lembrar ao governador e a todos que aqui estão que as palavras união e fidelidade são bonitas, mas elas são mais bonitas quando aplicadas à prática”, disse Michele Miranda sobre o marido, mas sem justificar suas ausências nas primeiras solenidades do início da atual campanha eleitoral.

“Quero lembrar que, na última campanha eleitoral, para a prefeitura, quando muitos dos que hoje juram fidelidade ao governador foram correr atrás de vento, o Alan Rick permaneceu fiel ao projeto defendido pelo governador”, afirmou a esposa do parlamentar.

Gladson Cameli ouviu o que ela disse atentamente e até a aplaudiu ao final do discurso, mas, ao se dirigir à militância, disse que contava com todos e que é hora de se por fim às picuinhas para começar a campanha eleitoral propriamente dita.

“O que tenho a dizer é que, quem vem, venha; quem não veio, não venha mais. Não adianta aparecer na última semana de campanha porque não vamos aceitar”, disse Gladson Cameli, sem citar Alan Rick.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.