24.3 C
Rio Branco
10 agosto 2022 11:46 am

Em show no AC, Luísa Sonza se junta à organização internacional para protestar por direitos LGBT+ no Catar

POR MARCOS MELO, PARA O CONTILNET

Última atualização em 05/07/2022 11:02

Na última sexta-feira (1º de julho), durante show em Rio Branco, capital do Acre, a cantora Luísa Sonza se pronunciou sobre a discriminação contra pessoas LGBT+ no Catar, país que sediará a Copa do Mundo de Futebol em 2022.

Com a bola oficial da FIFA na mão, segundos antes de arremessá-la ao público, Luísa disse: “Não sei se todos sabem, mas a Copa (do Mundo) vai ser em um país que é assumidamente homofóbico. E a gente tá fazendo, junto com uma galera, meio que um protesto, realmente, pra FIFA se posicionar quanto a isso.”.

No Catar, a homossexualidade ainda é considerada ilegal, com penas que variam de 3 a 5 anos de prisão, com a possibilidade até de pena de morte. E para a Copa do Mundo, o governo do país aconselhou que visitantes LGBT+ evitem demonstrações públicas de afeto e proibiu a exibição de símbolos relacionados à comunidade LGBT+, como a bandeira do arco-íris.

Ainda durante o show, Luísa Sonza convidou a All Out – organização internacional em defesa dos direitos das pessoas LGBT+ – para falar sobre a campanha de abaixo-assinado que estão promovendo “FIFA: Diga ao Catar que amar não é crime”, que já tem quase 30 mil assinaturas.

Marcos, gerente de campanhas da All Out, ressaltou a importância de que o Orgulho LGBT+ não é só em junho e que devemos lutar pelos direitos LGBT+ o ano todo. Ele também fez um apelo ao público para assinarem o abaixo-assinado e ajudarem a pressionar a FIFA a se posicionar sobre os direitos das pessoas LGBT+ no Catar.

A campanha promovida pela All Out foi criada por Nas Mohamed, um homem gay do Catar que – diante dos vários obstáculos sociais e legais que existem diariamente na sociedade do Catar para pessoas LGBT+ – se viu obrigado a fugir de seu país de origem e buscar asilo nos Estados Unidos para sua própria segurança.

Em sua campanha, Nas afirma que, com os olhares de todo o mundo sob o Catar com a chegada da Copa do Mundo, “temos a oportunidade de pressionar a FIFA e o governo do Catar para garantir que os direitos LGBT+ sejam protegidos tanto durante a Copa do Mundo quanto após o desligamento de câmeras e o retorno de amantes do futebol para suas casas”.

Para assinar o abaixo-assinado de Nas e obter mais informações, clique aqui.

SOBRE A ALL OUT

A All Out é uma organização internacional de defesa dos direitos LGBT+. Atuando no Brasil desde 2010, a organização desenvolve ações de mobilização e pressão pública para promover e proteger os direitos da comunidade LGBT+ em todo o mundo. Saiba mais em www.allout.org.br

CONTATO PARA IMPRENSA

Marcos Melo, Gerente de Campanhas, All Out
[email protected] | (68) 99952-6352

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.