20.3 C
Rio Branco
13 agosto 2022 5:06 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Entenda por que painel de Nossa Senhora Aparecida ficou intacto após fogo destruir carreta no MS

POR G1 MS

Uma carreta queimada chamou a atenção de motoristas que passaram pela rodovia federal 267, nessa quinta-feira (28). em Bataguassu (MS). A razão para isso é que, mesmo com a carga de algodão completamente queimada, um painel com a imagem de Nossa Senhora Aparecida, acoplado na carroceria ficou intacto.

g1 conversou com especialistas para entender por que o painel não foi afetado pelo fogo.

O subtenente da Corporação de Bataguassu, Guilherme Nazzro da Costa, contou que o motorista da carreta disse que estava trafegando pela rodovia quando foi avisado por outro motorista que a carreta estava pegando fogo.“Só queimou o reboque, [porque] quando o motorista foi avisado, ele soltou o cavalo da carroceria, o que preservou a cabine. Para quem tem fé, é um milagre. Foi algo muito impressionante, alguma coisa diferente aconteceu ali”, afirmou.

O cabo do Corpo de Bombeiros, Jonathan Paulo Pinto, que atuou no combate às chamas, disse que controlar fogo em algodão é complicado.

“Nos chamou muita atenção que toda a carga foi queimada pelas chamas, além da carroceria do caminhão e a parte da imagem da Santa ficou intacta. Várias pessoas pararam para comentar e filmar”, lembrou.

O doutor em Física e professor do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), Dante Alighieri, comentou que o material utilizado na confecção da imagem pode explicar o porquê dela não ter incendiado. O profissional não analisou pessoalmente os materiais e aponta hipóteses do que pode ter ocorrido.

“Tudo indica que o incêndio foi de dentro para fora e o fogo não atingiu a imagem. Não sabemos do que é feita a imagem, e depende do produto químico utilizado. Existem produtos químicos que resistem ao fogo”, afirmou.

 

Alighieri explicou que se o fogo foi de dentro para fora, pode-se entender o motivo das labaredas não atingirem a imagem. A outra hipótese pode ser de que o calor não foi suficiente para danificar o material.

“Se a pintura for no metal, foi produzido com um produto químico de qualidade e o calor não alterou o material. Se for em uma lona, o calor que chegou até a lona não foi suficiente para danificar a imagem”, completou.

 

O motivo do início das chamas não foi esclarecido. O motorista não se feriu. Conforme o Corpo de Bombeiros da cidade, foram utilizados cerca de 600 mil litros de água para conter o incêndio.

Vários caminhões pipas de diversas empresas da região auxiliaram no combate. Também foram utilizados maquinários para remover a carga que estava obstruindo parte da rodovia.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.