29.4 C
Rio Branco
14 agosto 2022 9:45 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Fugitivos de penitenciária são vistos na zona rural e polícia pede ajuda para localizar bandidos

Unidade prisional de onde detentos fugiram fica localizada em Nova Mamoré. Presos são de alta periculosidade

POR G1

Os cinco detentos de alta periculosidade que fugiram da Penitenciária Regional Nova Mamoré (RO), na madrugada de sexta-feira (15), seguem sendo procurados por policiais na região de fronteira entre Rondônia e a Bolívia.

Na noite desta sexta-feira, os fugitivos foram vistos andando na zona rural de Nova Mamoré (RO), e ainda tentaram invadir uma propriedade para fazer a família de refém. O morador da casa, que tinha arma, reagiu a ação e os detentos fugiram e se esconderam numa área de vegetação.

O sitiante contou à Polícia Militar que os fugitivos estavam vestindo “uma farda laranja”, supostamente o uniforme usado pelos detentos da penitenciária. Um deles, inclusive, teria sido baleado pela arma do morador.

Como existe uma área grande para fazer buscas, a polícia pede para a população informar, através de denúncias, sobre possíveis rastros deixados pelos detentos.

Os cinco fugitivos que estão se escondendo área rural são:

  • José Batista de Souza
  • Maycon Vieira Ortiz
  • Antônio Diego Pereira Castelo
  • Cleison Souza Gomes
  • Jailson Maia dos Santos

Moradores que tiverem informações sobre o paradeiro de algum deles, a polícia pede para denunciar através do telefone 190 ou também via WhatsApp (69) 9 9985-0885, o disque-denúncia do Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFron).

Penitenciária Regional de Nova Mamoré

A unidade prisional de onde os detentos fugiram fica localizada na BR-425, perto do rio Mamoré, que divide a fronteira entre Brasil e Bolívia. Perto da penitenciária também há outro rio menor, o Laje, que consequentemente deságua no Mamoré.

Entre a noite de quinta-feira (14) e madrugada de sexta-feira (15), os policiais penais da unidade perceberam uma agitação dos cães que ficam no ‘alambrado’.

Ao irem checar o que estava acontecendo, os policiais penais se depararam com uma teresa (corda formada por lençóis torcidos) estendida no solário do Pavilhão A, dando acesso para a parte externa.

Penitenciária Regional de Nova Mamoré fica perto do rio que divide os dois países — Foto: Google/Reprodução
Penitenciária Regional de Nova Mamoré fica perto do rio que divide os dois países — Foto: Google/Reprodução

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) ainda não se manifestou sobre a fuga do presídio.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.