35.3 C
Rio Branco
17 agosto 2022 2:46 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Gerente do Basa aposta na geração de emprego e renda para chegar à Aleac

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Novidade

Natural de Sena Madureira, Pablo Bregense é um nome novo na política acreana, porém, daqueles de muito potencial. Gerente licenciado do Banco da Amazônia (Basa), Pablo é pré-candidato a deputado estadual pelo PSD.

Debutante

Apesar dessa ser a primeira eleição que o bancário vai participar como protagonista, não lhe falta experiência em pleitos eleitorais. “Sempre gostei de política, desde criança. Sempre atuei nos bastidores. Nunca estive fora de nenhum pleito”, disse à coluna.

Decisão

Sobre a decisão de disputar um cargo de deputado estadual nas eleições deste ano, Pablo disse que a vontade “se acentuou mais após a eleição de 2020, quando vi que a aceitação dos nossos grupos políticos nas cidades onde atuei foi altamente positiva”. A partir daí, apareceram os convites. “Após o pleito, visto os incentivos, convites, e a boa receptividade dos amigos e família, resolvi lançar minha pré-candidatura”, contou.

Gerente do Basa aposta na geração de emprego e renda para chegar à Aleac

Bandeiras

A geração de emprego e renda é a principal bandeira do gerente para a disputa eleitoral. “Vamos batalhar por uma agronegócio sem amarras, um comércio pujante e uma indústria forte, que gere muitos empregos. Por inclusão social que salve as vidas de quem mais precisa e que garanta oportunidades aos nossos jovens”, afirmou o pré-candidato.

Base

O pré-candidato garante que se eleito, trabalhará por todo o Acre, no entanto, sua maior base se concentra nos municípios de Plácido de Castro, Acrelândia, Sena Madureira e Rio Branco. “Nelas, principalmente, ficaremos vigilantes quanto ao bom uso da máquina pública, sem nos deixar levar por bandeiras partidárias. Nosso compromisso será com a população. Nós, enquanto políticos, temos que nos conscientizar que somos empregados daqueles que pagam impostos, geram empregos e produzem. Temos a obrigação de entregar saúde, educação, esporte, lazer, etc, de excelência. Isso não pode ficar condicionado a nada”.

Palanque

Filiado ao PSD, Bregense vai ser um dos pré-candidatos a uma vaga na Aleac que vai estar no palanque do senador e pré-candidato ao Governo, Sérgio Petecão. “Petecão, além de um amigo, é um cara que conhece as mazelas sociais por dentro. Seu plano de governo visa melhorar as condições de vida daqueles que mais precisam, e ataca os problemas sociais de forma efetiva. Possui planejamentos de curto, médio e longo prazo, para tornar o acre uma potência nacional, colocando-o no rol de destaque na produção agrícola e pecuária. Trabalha com metas para os serviços públicos. Trata a criança como nosso maior bem, pois representa o futuro. Tudo isso nos fez aceitar entrar às fileiras do Partido Social Democrático (PSD), e nele queremos fazer história”, concluiu.

Filiado ao PSD, Bregense vai ser um dos pré-candidatos a uma vaga na Aleac que vai estar no palanque do senador e pré-candidato ao Governo, Sérgio Petecão

Novos números

O Superior Tribunal Eleitoral (TSE) divulgou nesta sexta-feira (15), os novos números do eleitorado acreano: 588.433 eleitores e eleitoras aptos a irem às urnas no primeiro turno das Eleições 2022, no dia 2 de outubro. O número é 7,44% maior que o das eleições de 2018, quando 547.680 pessoas estavam aptas a votarem. Com relação a biometria, 532.868 (90,56%) têm a digital coletada enquanto 55.565 (9,44%) não possuem cadastro biométrico.

Maioria

Ainda segundo os dados do TSE, a maioria do eleitorado acreano é composto por mulheres: 52%. Quando o extrato é a faixa etária, a maior parte (cerca de 73 mil pessoas) é de jovens entre 24 e 29 anos. No cenário nacional, o Acre é o terceiro estado com menor número de eleitores, representando apenas 0,38% dos votos de todo o país. O Acre só fica na frente de Roraima (0,23%) e do Amapá (0,35%).

1º Turno

Um levantamento do portal Poder360, publicado hoje, apontou que em quatro, das seis principais pesquisas eleitorais divulgadas nas últimas semanas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pode ganhar as eleições deste ano já em 1º turno. Nessas pesquisas, Lula tem vantagem ou empata tecnicamente com a soma de todos os adversários.

Pulou o muro

O ex-presidenciável e atual pré-candidato ao governo do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), declarou apoio à candidatura de Luciano Bivar (UB) para a Presidência da República. A escolha de Leite contraria a orientação do seu partido, que decidiu apoiar a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB).

Infidelidade

Essa eleição tem tudo para ser a com mais casos de infidelidade partidária da história. Apesar de não ser nenhuma novidade ver candidatos de um partido apoiando candidatos de outras siglas, esse ano promete. Tanto em nível nacional, quanto local. A polarização da disputa nacional entre Lula e Bolsonaro vai fazer muita gente de partido com candidato a presidente migrar de palanque.

 

 

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.