33.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 2:14 pm

Safadão é denunciado por deputada após vídeo com a filha: “Erotização”

Para a deputada federal Eliza Virgínia, vídeo do cantor com a filha de 8 anos coloca a menina e outras crianças em perigo

POR METRÓPOLES

Última atualização em 28/07/2022 14:48

A deputada federal Eliza Virgínia (PP/PB) denunciou o cantor Wesley Safadão ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Ela acusa o cantor de erotizar a filha, Ysis, de 8 anos, em vídeo publicado nas redes sociais, em que ela aparece dançando e cantando o novo single do pai, Macetando. Nele, Safadão canta um trecho com uma palavra considerada obscena e a filha completa com a frase “vai bebê”.

Nas redes sociais, a deputada divulgou as páginas da denúncia, incluindo a resposta da ouvidoria do Ministério, acusando o recebimento.

Ao Metrópoles, Eliza alegou que a exposição da criança a uma letra com teor explícito fere o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e induz à pornografia e à prostituição. “O artigo terceiro estabelece que a criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral — físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade”, reproduz a deputada.

Na avaliação da parlamentar, a atitude de Safadão coloca a filha e outras crianças em perigo. “Wesley expõe sua filha na vitrine dos pedófilos. Ele está colocando a menina em um contexto de conteúdo de sexo explícito. A música fala em sexo, usa palavras chulas, indecentes, que não gosto nem de pronunciar. Além disso, ele é um influenciador digital”.

Para além da denúncia ao MMFDH, a deputada federal afirma ter solicitado reuniões com secretários da pasta para a próxima semana e diz que pretende iniciar uma campanha nacional contra a erotização de crianças.

“Eu não tenho problema nenhum com a música, pode cantar o que quiser, mas cante para o público-alvo dela, não queira induzir crianças e adolescentes”, completou.  Deputada federal Eliza Virgínia

Metrópoles também entrou em contato com a assessoria de Wesley Safadão e obteve a informação de que “até o presente momento, o artista não foi notificado ou intimado e não se pronunciará sobre o caso”. O espaço segue aberto para manifestações.

Conforme a coluna Grande Angular, o deputado distrital Delmasso (Republicanos) criticou o vídeo postado por Safadão.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.