32.3 C
Rio Branco
9 agosto 2022 5:06 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Sogra é suspeita de pagar R$ 300 para matar venezuelana por não aceitar relacionamento do filho

Segundo a polícia, a suspeita não aprovava o relacionamento do filho de 17 anos com a vítima

POR G1

Uma mulher, de 37 anos, foi presa nesta segunda-feira (18), suspeita de ter mandado matar a venezuelana Yeimy Rodriguez, de 27 anos. A mulher era sogra da vítima e teria feito pagamento R$ 300 para Andreas Muñoz, de 31 anos, assassinar a facadas a namorada do filho. O crime aconteceu no dia 5 de julho em uma vila no bairro Mauazinho, na Zona Leste.

De acordo com a delegada Deborah Barreiros, a suspeita, que também é natural da Venezuela e vizinha da vítima, teria mandado matar Yeimy por não aprovar o relacionamento entre ela e o filho de 17 anos.

Segundo testemunhas, por ir contra a relação do casal, sogra e nora discutiam constantemente, chegando a brigas físicas e ameaças feitas pela suspeita contra a vítima com uma faca, em via pública.

“O fato é que essa senhora não aceitava [relacionamento], achava que o rapaz era bastante jovem. Então, elas viviam brigando, não podiam se encontrar que sempre discutiam”, disse a delegada responsável pelo caso. 

A participação da suspeita no crime foi cogitada desde o inicio pelas equipes de investigação, pois vizinhos revelaram as constantes brigas entre as duas.

Em depoimento, Andreas Muñoz, confessou que teria matado Yeimy, a mando da sogra, que teria feito o pagamento de R$ 300 para ele cometer o crime. Ele seria namorado de uma parente da suspeita.

Com o dinheiro que recebeu, o suspeito fugiu para Boa Vista, onde foi preso por policiais do estado e trazido de volta para a capital amazonense. Ele tinha um mandado de prisão preventiva em aberto pelo assassinato da venezuelana.

Ao ser presa pelas equipes da DEHS, a suspeita não apresentou resistência, mas disse que a história é mentirosa e que apesar de não aprovar o relacionamento do filho, as duas viviam em harmonia e que, inclusive, a vítima teria morado um tempo em sua casa.

A participação do namorado da vítima, o jovem de 17 anos, foi descartada por Andreas. Em breve depoimento, ele confirmou que a rixa era entre sogra e nora. Ele ainda será ouvido formalmente pela equipe de investigação.

O crime

CLIQUE AQUI para ver o vídeo.

Yemih foi encontrada morta por crianças que foram à casa pedir laranja da imigrante, por volta das 13h. O imóvel estava revirado, e os golpes de faca encontrados no corpo da vítima apontam que ela travou luta corporal com o assassino para tentar se defender.

Segundo os vizinhos, a vítima estava juntando dinheiro para trazer a filha da Venezuela para o Brasil.

Um vídeo de câmera de segurança feito na vila onde a vítima morava ajudou a Polícia Civil a identificar o suspeito. Nas imagens, ele aparece com uma mancha nas mãos parecida com sangue.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.