27.3 C
Rio Branco
10 agosto 2022 3:50 pm

Concurso INSS: proposta de emenda que muda escolaridade é rejeitada

Câmara dos Deputados rejeita emenda que prevê nível superior para técnico do seguro social no concurso INSS. Confira os detalhes!

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 03/08/2022 14:55

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira, 2, a Medida Provisória 1.113/22, que faz alterações no modelo de análise de pedidos ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Uma das emendas que foi rejeitada pela Casa diz respeito à mudança de escolaridade do cargo de técnico do Seguro Social para o nível superior.

Com isso, o requisito para carreira no concurso INSS permanece o ensino médio completo. As informações estão no site da Câmara e também foram compartilhadas pelo professor Hugo Goes, especialista em Direito Previdenciário, em suas redes sociais .

O diretor de Gestão de Pessoas do INSS, Jobson de Paiva, já tinha adiantado que o concurso com mil vagas para a carreira de técnico do seguro social exigirá o nível médio.

“Há um trabalho sendo feito pelo nosso ministro para transformar essa carreira em nível superior. Entretanto, no momento, o que há e como está colocado na Lei, é um cargo de nível médio. Então, tudo indica que não haveria tempo suficiente para alteração legislativa, por exemplo, e que continuará sendo um cargo, por ora, de nível médio”, afirmou Jobson de Paiva.

As tratativas para mudança na escolaridade ainda estão em andamento. Porém, devem ser formalizadas somente após a abertura do novo concurso.

De acordo com uma proposta apresentada pelo próprio presidente do INSS, Guilherme Serrano, o nível de responsabilidade dos técnicos do Seguro Social advém em grande parte da gama de normativos que lhe são impostos, com inúmeras possibilidades de aplicação de leis e normas infralegais.

Isso, segundo ele, demonstra a necessidade de competências e de conhecimento especializado com nível superior.

“Ademais, a modernização dos processos de trabalho concretizada nos últimos anos torna urgente a atualização do cargo de técnico do seguro social, exigindo elevação do requisito de escolaridade do candidato para acesso ao cargo por meio do concurso público”.

Concurso INSS oferece iniciais de R$5,1 mil 

concurso para o INSS foi autorizado pelo Ministério da Economia em junho. O aval é para preenchimento de mil vagas para técnico do Seguro Social. A carreira tem como requisito o ensino médio completo e oferece salários iniciais de R$5.186,79.

Conforme a portaria que autoriza o concurso, o edital deve ser publicado em até seis meses, ou seja, até dezembro. No entanto, a estimativa é que o documento seja disponibilizado antes do prazo.

Os trâmites já estão em andamento. A banca organizadora do concurso, por exemplo, deve ser revelada em agosto.

A previsão foi dada após a prorrogação do prazo para o término dos trabalhos da comissão responsável por avaliar as propostas das organizadoras.

Em resposta ao professor Deodato Neto, o diretor de Gestão de Pessoas do INSS, Jobson de Paiva, afirmou que uma portaria prorrogou por mais 15 dias os trabalhos da comissão.

Agora, a equipe tem mais tempo para avaliar as propostas e decidir pela banca que ficará responsável pelo concurso do Instituto Nacional do Seguro Social.

Prazo entre o edital e as provas é reduzido

No dia 1º de agosto, foi publicada uma portaria que permite a redução do prazo entre o edital e as provas do concurso INSS. Via de regra, os exames deveriam ocorrer quatro meses após a divulgação da seleção.

No entanto, a portaria reduz esse prazo para dois meses. Com isso, é possível que os exames sejam aplicados ainda este ano. Essa previsão já havia sido levantada quando o Ministério da Economia confirmou a previsão para provimento dos aprovados no concurso INSS.

Segundo informado a pasta, o provimento dos aprovados deve ocorrer já a partir de janeiro de 2023. Com isso, existe a possibilidade de aplicação das provas ainda este ano.

concurso INSS 2022 deve seguir os parâmetros da última seleção para o cargo de técnico do seguro social, aberta em 2015. Assim, os candidatos realizarão apenas uma prova objetiva, na primeira etapa, ficando de fora assim a possibilidade de aplicação de uma redação.

A novidade, porém, será a realização de um curso de formação. Segundo o diretor de Gestão de Pessoas do INSS, essa é uma cobrança do Ministério do Trabalho e Previdência (MTP), que irá tornar este o primeiro concurso para técnicos a contar com um curso.

“Nosso ministro quer mais qualificação nessa entrada, então sim, esse vai ser o primeiro concurso de técnico do INSS com curso de formação”, disse o diretor.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.