27.3 C
Rio Branco
10 agosto 2022 3:59 pm

Concurso TSE: entenda o edital unificado!

POR DIREÇÃO CONCURSOS

Última atualização em 03/08/2022 14:58

concurso TSE unificado (Tribunal Superior Eleitoral) está previsto para ser realizado no próximo ano e ofertará vagas em todas as regiões do país.

A seleção ocorrerá com a publicação de um único edital para atender às necessidades de recomposição no quadro de servidores em diversos Tribunais Regionais Eleitorais, além do próprio TSE.

O órgão informou ao Direção Concursos que uma comissão de planejamento será criada para tratar dos trâmites do edital logo após a troca da presidência do TSE, que ocorrerá em 16 de agosto. Saiba mais detalhes aqui!

Mas, você sabe como será realizado o concurso TSE unificado em 2023? Confira, nessa matéria, as principais informações sobre esta oportunidade e entenda como se dará a seleção!

Concurso TSE Unificado – O que é?

Um concurso unificado ocorre quando, em um único edital, são ofertadas vagas para diversos órgãos. No caso do concurso TSE unificado, além de vagas para o próprio Tribunal Superior Eleitoral, serão ofertadas oportunidades para a maioria dos Tribunais Regionais Eleitorais do país.

Vantagens do edital unificado

A grande vantagem neste tipo de edital é a redução de custos para a Administração Pública. Isso porque, entre outros fatores, com o unificado, será necessária a contratação de apenas uma banca organizadora, sob responsabilidade do TSE, para realizar a seleção de servidores em todos os TREs que demonstrarem interesse na participação. Dessa forma, os TREs não precisarão dispor de orçamento próprio para o provimento desses servidores. O TSE também ficará responsável pela nomeação dos aprovados no certame.

É importante mencionar que as provas serão aplicadas ao mesmo tempo em todos os estados, ou seja, as vagas serão regionalizadas. Assim, o candidato poderá realizar uma única inscrição e terá como concorrentes apenas aqueles inscritos para a mesma região. Esta pode ser uma vantagem do ponto de vista do concurseiro.

TREs já confirmados no edital unificado

Nesse sentido, vale lembrar quais TREs já manifestaram interesse no edital unificado. A equipe de jornalismo do Direção Concursos entrou em contato com todos os órgãos e obteve a confirmação de que, até o momento, 19 estados brasileiros irão aderir aos concurso TSE unificado, com previsão de acontecer em 2023, além, é claro, do próprio TSE. São eles:

  • TRE Acre
  • TRE Alagoas
  • TRE Rio de Janeiro
  • TRE Santa Catarina
  • TRE Sergipe
  • TRE Piauí
  • TRE Rio Grande do Norte
  • TRE Tocantins
  • TRE Goiás
  • TRE São Paulo
  • TRE Mato Grosso
  • TRE Ceará
  • TRE Minas Gerais
  • TRE Paraná
  • TRE Rondônia
  • TRE Roraima
  • TRE Paraíba
  • TRE Mato Grosso do Sul
  • TRE Espírito Santo

Cargos vagos nos Tribunais

Além disso, em levantamento recente realizado pelo Direção Concursos, foi detectado que os tribunais possuem 532 cargos vagos. Do total, 341 vacâncias correspondem ao cargo de Técnicos, enquanto 191 cargos vagos são para Analistas.

Clique aqui para conferir, detalhadamente a quantidade de cargos vagos em cada TRE.

Como foi o último concurso TSE unificado?

É importante lembrar que esta não será a primeira vez que o concurso TSE acontecerá de forma unificada. Em 2006 o órgão publicou edital ofertando 801 vagas para cargos de níveis médio e superior de escolaridade. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe (hoje, Cebraspe).

O edital contemplou oportunidades em quatro Tribunais Regionais Eleitorais, além de vagas no próprio Tribunal Superior Eleitoral. Veja, abaixo, de que forma foram disponibilizadas as vagas:

  • Tribunal Regional Eleitoral do Acre (TRE/AC): 6 vagas
  • Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE/RJ): 435 vagas
  • Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia (TRE/RO): 56 vagas
  • Tribunal Regional Eleitoral de Roraima (TRE/RR): 24 vagas
  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE): 280 vagas

Cargos concurso TSE unificado

De acordo com o edital, as 801 oportunidades contemplaram os seguintes cargos:

Analista Judiciário

  • Área Judiciária
  • Área Administrativa
    • Especialidade Contabilidade
    • Especialidade Pedagogia
  • Área Apoio Especializado
    • Especialidade Análise de Sistemas
    • Especialidade Arquivologia
    • Especialidade Biblioteconomia
    • Especialidade Engenharia Elétrica
    • Especialidade Engenharia Mecânica
    • Especialidade Engenharia Civil
    • Especialidade História
    • Especialidade Psicologia
    • Especialidade Relações Públicas
    • Especialidade Estatística
    • Especialidade Arquitetura
    • Especialidade Medicina (clínica médica)
    • Especialidade Odontologia

Técnico Judiciário

  • Área Administrativa
  • Apoio Especializado
    • Especialidade Programação de Sistemas
    • Especialidade Higiene Dental
    • Especialidade Edificações
    • Especialidade Operação de Computadores
    • Especialidade Enfermagem
  • Serviços Gerais
    • Especialidade Segurança Judiciária
    • Especialidade Transporte

Requisitos

Para investidura no cargos, os candidatos precisaram cumprir os seguintes requisitos básicos:

  • a) ser brasileiro nato ou naturalizado ou português em condição de igualdade de direitos com os brasileiros; no caso de ser português, comprovar a condição de igualdade e gozo dos direitos políticos na forma do artigo 12, § 1.º, da Constituição da República;
  • b) ter idade mínima de 18 (dezoito) anos;
  • c) gozar dos direitos políticos;
  • d) estar em dia com as obrigações eleitorais;
  • e) estar em dia com os deveres do Serviço Militar, para os candidatos do sexo masculino;
  • f) possuir os documentos comprobatórios da escolaridade e requisitos exigidos para o cargo/área/especialidade;
  • g) ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do cargo/área/especialidade;
  • h) não haver sofrido, no exercício da função pública, as penalidades previstas no artigo 137 e seu parágrafo único da Lei n.º 8.112/1990;
  • i) não pertencer a diretório de partido político ou exercer qualquer atividade partidária (artigo 365 do Código Eleitoral).

Além disso, existiram, ainda, requisitos específicos a serem cumpridos em cada cargo.

Etapas concurso TSE unificado

Em relação às etapas da seleção, os candidatos foram avaliados a partir de fases distintas. Isso porque, apesar do edital ter sido unificado, os TREs tiveram discricionariedade na elaboração de suas etapas.

Todos os órgão realizaram provas objetivas e provas discursivas, porém, ainda foram registradas a realização de avaliação de títulos em alguns e teste de aptidão física em outros, a depender do cargo. Também houve distinção entre cargos de nível médio e nível superior. Entenda, detalhadamente, como cada órgão realizou a avaliação:

Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

  1. Provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  2. Prova discursiva, somente para os cargos de nível superior, de caráter eliminatório e classificatório;
  3. Avaliação de títulos, de caráter classificatório, somente para os cargos de nível superior.

TREs Acre, Rondônia e Roraima

  1. Provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  2. Prova discursiva, somente para os cargos de nível superior, de caráter eliminatório e classificatório.

TRE Rio de Janeiro

  1. Provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os cargos;
  2. Prova discursiva, somente para os cargos de nível superior, de caráter eliminatório e classificatório;
  3. Prova de capacidade física, somente para o cargo de Técnico Judiciário – área: Serviços Gerais – especialidade: Segurança Judiciária, de caráter eliminatório.

Provas concurso TSE unificado

Em relação às provas, estas foram realizadas de forma regionalizada, em várias capitais do país. Os locais de prova dependeram do cargo inscrito. Confira:

  • Provas do Distrito Federal: candidatos inscritos nas vagas do TSE;
  • Provas em Rio Branco: candidatos inscritos nas vagas do TRE Acre;
  • Provas no Rio de Janeiro: candidatos inscritos nas vagas do TRE Rio de Janeiro;
  • Provas em Porto Velho: candidatos inscritos nas vagas do TRE Rondônia;
  • Provas em Boa Vista: candidatos inscritos nas vagas do TRE Roraima.

As provas objetivas foram compostas por 80 questões, sendo:

  • 30 questões de Conhecimentos Básicos;
  • 50 questões de Conhecimentos Específicos para cada área.

Salários concurso TSE unificado

Em relação à remuneração, os aprovados no certame de 2006 fizeram jus aos seguintes valores iniciais:

  • Técnico: R$ 2.415,66;
  • Analista: R$ 4.034,63.

Atualmente, os salários foram reajustados para R$ 7.591,37 para Técnicos e R$ 12.455,30 para Analistas, já com a Gratificação por Atividade Judiciária (GAJ) inclusa.

Resumo concurso TSE

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.