23.6 C
Rio Branco
19 agosto 2022 12:15 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Mãe procura polícia após buscar bebê de nove meses com hematomas pelo corpo em creche

Funcionárias do estabelecimento disseram à mãe que a bebê foi mordida por outra criança. A Polícia Civil investiga o caso

POR G1

Uma mãe, de 27 anos, procurou uma delegacia de Campo Grande, nessa sexta-feira (29), para denunciar agressões à própria filha, uma bebê de nove meses. Segundo a mulher, ela notou hematomas em diversas partes do corpo da criança após buscá-la na creche. Funcionárias da instituição informaram a ela que a bebê foi mordida por outra criança.

Conforme a mãe, a bebê fica na creche boa parte do dia. Ao buscá-la, por volta das 18h, a proprietária do local informou que a bebê foi mordida por outra criança, desculpou-se, mas não deu mais informações.

Ao chegar em casa, a mãe visualizou hematomas nos pés, em uma das pernas e em um dos ombros da criança. Ela levou a bebê em um hospital e na sequência foi até a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro.

De acordo com o relato da mãe, funcionárias da creche informaram que as mordidas ocorreram em torno de 12h. A mãe alega que deveria ter sido comunicada pela instituição imediatamente. Ainda segundo ela, a bebê deve passar por exame de corpo de delito na segunda-feira (1º).

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa e segue sob investigação policial.

Em nota, divulgada pelo advogado da instituição, a creche comunicou que ainda não teve acesso ao inquérito policial e que o caso foi um fato isolado. Além disso, esclarece que foi aberto procedimento interno para apurar o fato e que está à disposição das autoridades.

Leia a seguir a nota na íntegra:

“A diretoria da escola informa não ter acesso ainda a inquérito ou qualquer outro procedimento policial, motivo pelo qual não podem comentar sobre a investigação.

Informam ainda que atuam no segmento de educação infantil há mais de 10 anos, nunca havendo situação parecida com o episódio, sempre zelando pelo acolhimento, carinho, atenção e cuidado aos seus alunos, o que causa extrema tristeza e preocupação com o caso, sendo tal fato isolado e envolvendo relacionamento entre crianças de pequena idade ocorrido em momento em que todas ficam em mesmo ambiente para o lanche da manhã, tendo tudo ocorrido muito rápido e, logo controlado pela professora responsável e prestado os devidos socorros, sendo que tais fatos serão devidamente elucidados.

A escola desde o princípio disponibilizou todo o suporte possível ao caso, oferecendo todo o tipo de ajuda a aluna e aos pais, o que não foi aceito até o presente momento, mantendo a posição de total disponibilidade.

Informa ainda que já foi aberto procedimento interno a fim de averiguar a integralidade da dinâmica do ocorrido para a tomada das devidas medidas necessárias e as demais explicações e esclarecimentos serão prestados a tempo devido às autoridades competentes, estando a direção a inteira disposição para a elucidação da verdade dos fatos.”

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.