Em viagem a Porto Alegre, Bocalom participa de fórum sobre mobilidade urbana

Participam do encontro secretários da área de transportes de capitais e grandes cidades do país

Em viagem a Porto Alegre, o prefeito Tião Bocalom participou na manhã desta quinta-feira (29) do primeiro dia de discussões sobre mobilidade urbana no 4° Fórum Gaúcho de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana e XII Reunião Geral do Grupo de Benchmarking QualiÔnibus.

O evento é fruto da parceria entre a Prefeitura de Porto Alegre e o Instituto de Recursos Mundiais (WRI Brasil) que trabalha na área de pesquisas com governos, empresas, institutos multilaterais e grupos da sociedade civil para desenvolver soluções práticas que melhorem a vida das pessoas e garantam que a natureza possa prosperar.

Bocalom participa do encontro acompanhado do superintendente da RBTrans. Foto: Assessoria

Bocalom participa do encontro acompanhado do superintendente da RBTrans, Benício Dias, e do arquiteto urbanista Diego Farias. Na oportunidade, o prefeito de Rio Branco reiterou o interesse em adquirir 10 ônibus elétricos para a capital acreana. Os organizadores do fórum consideram louvável a participação do prefeito rio-branquense no evento:

“É uma decisão muito importante para a melhoria da qualidade do serviço. Com certeza a participação do prefeito Tião Bocalom na reunião já mostra um compromisso com a pauta do transporte coletivo e um compromisso com a pauta de eletromobilidade”.

A organização trabalha com sete desafios globais: alimentos, florestas, água, energia, clima, oceano e cidades. Analisando essas questões pelas lentes de quatro Centros de Excelência: Negócios, Economia, Finanças e Equidade.

O evento é fruto da parceria entre a Prefeitura de Porto Alegre e o Instituto de Recursos Mundiais. Foto: Assessoria

O superintendente do RBTrans ressaltou a importância da reunião e do um modelo de transporte que a Prefeitura de Rio Branco quer implementar na capital acreana.

“Nós temos que entender que nós estamos no centro da Amazônia. Temos o apelo social, o apelo ecológico de levar ônibus com  menor agressividade ao meio ambiente e o crédito de carbono nos permitirá levar esses ônibus elétricos para entregar a nossa sociedade rio-branquense melhorando a condição de vida do transporte para o nosso povo”.

O prefeito de Rio Branco afirmou que a capital acreana ainda vai receber muitos benefícios na área de mobilidade urbana. “Nós queremos saber como é que Porto Alegre está tocando essa questão do transporte coletivo, que é fundamental, é um modelo que para o Brasil”.

Bocalom aproveitou a presença do secretário nacional de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, Denis Andia, para tratar sobre as necessidades de Rio Branco e a regulamentação nacional no transporte coletivo para que cada ente pague os subsídios da tarifa de ônibus.

“Tive a oportunidade de falar com o secretário de Mobilidade do Ministério das Cidades, Denis Andia, para que o Estado pague a passagem de ônibus dos seus alunos e que a Prefeitura fique apenas com os alunos dela. O governo federal pague também os custos do transporte dos idosos e os alunos da universidade. Os custos não podem ficar apenas nas costas do município.”

De acordo com o secretário Denis Andia, uma bateria de conversas já foi realizada para avaliar as principais demandas dos municípios.

“A demanda muitas vezes de um município e de uma capital, de um estado é diferente de outros, depende da região, mas há um trabalho para se criar um consenso daquilo que o Governo Federal pode ajudar de maneira universal a todos. Na questão do financiamento para troca de frotas, para descarbonização, inclusive da frota, trabalhamos numa regulação que possa dar mais segurança aos  novos modelos de operação de sistema de transporte público”, explicou.

Participam do encontro secretários da área de transportes de capitais e grandes cidades do país como o secretário de São Paulo, Gilmar Miranda.

PUBLICIDADE