Motoqueira que viajou todo o Brasil chega ao Acre

A mineira relatou as dificuldades em trafegar pela BR-364, na estrada que liga a capital Rio Branco ao Vale do Juruá

A mineira Celina Martins tem se tornado conhecida nas redes sociais por compartilhar sua experiência ao viajar todo o Brasil sozinha em uma motocicleta modelo Fan 150. Após longa viagem, ela chegou ao seu 24º estado, o Acre, na última quarta-feira (16). Ela relatou as condições da BR-364 e teceu algumas críticas em uma das cidades do interior do estado.

A aventureira passou apenas uma noite na capital acreana e logo retomou o percurso pela BR-364, em busca de chegar ao seu destino, cidade mais a Oeste do País. A primeira parada de Celina foi em um local em que se deparou com indígenas em uma sorveteria e se incomodou com o fato de uma mulher pedir para dividir a mesa.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A motoqueira relatou a situação em seus stories, no Instagram. Porém, não durou muito tempo e ela excluiu a publicação. Nas imagens, ela conta que estava sentada em uma mesa, quando um grupo de indígenas chegou no local e uma mulher, com uma criança, pediu para sentar na cadeira ao seu lado, pois não haviam mais mesas na lanchonete. No entanto, Celina se dirigiu ao grupo como “índios”, termo não mais utilizado.

“O pessoal aqui tem uma cara de pau que eu não tenho, sabe. Eu peguei uma mesa sozinha, quando cheguei não tinha ninguém, aí chegou um monte de índio, eles sentaram nas outras mesas e aí veio uma moça com filho, ela pegou o sorvete e chegou na minha mesa e: posso sentar aqui na sua mesa? Eu falei “pode”, daí ela foi e sentou ao meu lado como se me conhecesse. Se eu vou em um lugar e tem um monte de gente que eu não conheço, eu como em pé mas não peço”, disse.

play-sharp-fill

Em outros vídeos, também nos stories, ao chegar na cidade a mineira relatou as dificuldades em trafegar pela BR-364. “Não tem dois metros da estrada que não tenha um buraco de fora a fora. “Geralmente faço em um dia, mas para vocês terem uma ideia, estamos levamos 14 horas até aqui”, relatou.

play-sharp-fill

As péssimas condições da BR-364 têm sido um dos principais temas entre motoristas, políticos e de todas as demais pessoas que necessitam utilizar a estrada para se locomover dentro do estado.

NOTA DE RETRATAÇÃO

Eu, Celina Martins, venho por meio desta apresentar minha retratação por um story publicado, dia 18 de agosto de 2023, em meu perfil do instagram, onde uso erroneamente o termo “índio”. Tal termo foi usado por total desconhecimento a cerca desta importantíssima matéria.

O termo correto para se referir aos povos originários é povos de etnia indígenas.
Reitero que não 􏰀ve qualquer cunho ofensivo em minha fala, porém, o mesmo não jus􏰀fica minha falta de conhecimento sobre este tema de relevância nacional.

Por fim, espontaneamente e respeitosamente oferto minhas sinceras desculpas a todos que se ofenderam.
Afirmo que tal episódio não irá se repe􏰀r, haja vista, que minha conduta é sempre baseada na civilidade e respeito.

Rio Branco, 19 de agosto de 2023.

PUBLICIDADE