Arco Metropolitano: obra que vai ligar os dois extremos de Rio Branco deve chegar a R$ 170 mi

Obras ainda estão na fase de finalização do projeto. Após isso, a licitação deve ser realizada ainda neste ano para que as ordens de serviço sejam dadas em 2025

A presidente do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), Sula Ximenes, disse durante entrevista ao podcast Em Cena, do ContilNet, na última segunda-feira (17), que as obras do Arco Metropolitano devem ser iniciadas no ano que vem.

Arco Metropolitano vai melhorar a mobilidade urbana da capital acreana/Foto: Divulgação

A implantação do Arco Metropolitano de Rio Branco busca aliviar o tráfego da capital e envolve a construção de uma ponte sobre o Rio Acre, de 326 metros de extensão, e a execução de serviços de pavimentação, com terraplanagem, drenagem, passeio público, sinalização viária e iluminação. A primeira etapa prevê obra com extensão total de 26 km.

As obras ainda estão na fase de finalização do projeto. Após isso, a licitação deve ser realizada ainda neste ano para que as ordens de serviço sejam dadas em 2025.

Sula Ximenes, presidente do Deracre durante entrevista ao Em Cena/Foto: Thauã Conde/Sans Filmes

“Ele vai pegar da subestação, no Belo Jardim e vai parar na BR-364, no Custódio Freire. Vai tirar esse fluxo de caminhões de dentro da cidade. Tudo vai passar por fora”, disse.

Sula lembra que todos os recursos para a construção do primeiro braço do Arco Metropolitano já estão garantidos. Serão R$ 135 milhões de um empréstimo já firmado entre o governo do Estado com o banco Fonplata, formado pela Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai e Uruguai.

O restante, R$38 milhões, são provenientes de uma emenda parlamentar do senador Marcio Bittar (UB).

Assista a entrevista na íntegra:

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost