Polícia apreende embrulho com cinco celulares que foram jogados dentro de presídio

A vigilância nas guaritas tem sido essencial para interceptar esses objetos

A Polícia Penal do Presídio Evaristo de Moraes apreendeu três embrulhos contendo cinco aparelhos celulares e dois carregadores, nesta segunda-feira (24). Os itens foram jogados em horários diferentes, destacando um dos principais desafios enfrentados pela instituição: o bloqueio das tentativas de arremesso de celulares para dentro da unidade, que se tornam cada vez mais frequentes.

 

A situação no presídio tem exigido estratégias contínuas para impedir que os presos recebam esses dispositivos. Após implementar cercas e outras tecnologias na parte de trás da unidade, a Polícia Penal agora concentra esforços para bloquear tentativas pela parte da frente.

De acordo com os policiais, os infratores utilizam a rota da BR-364 para se aproximarem da muralha e lançarem os embrulhos. A vigilância nas guaritas tem sido essencial para interceptar esses objetos. Apesar de algumas detenções de meleantes durante as tentativas, a prática permanece recorrente.

“Nossa vigilância tem sido fundamental para evitar que esses aparelhos cheguem às mãos dos internos. Sem essa prontidão, certamente os celulares já estariam em uso pelos presos”, afirmou um dos policiais penais.

A direção do presídio estuda novas medidas para bloquear a frente da unidade, na esperança de coibir de vez essa prática. Enquanto isso, a vigilância se mantém 24 horas por dia para manter o controle da segurança na unidade.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost