Rio Branco, Acre,


Ulysses emite nota ao povo acreano: “Verdadeiras vítimas dos crimes que envolvem a Operação Buracos”

O coronel é possível candidato ao cargo de governador do estado nas eleições de 2018 e é conhecido por seus ideias de direita

Diante de tantas notas de solidariedade emitidas ao prefeito Marcus Alexandre (PT) e demais investigados na Operação Buraco, o Coronel Ulysses decidiu fazer diferente e emitir nota solidária aos cidadãos acreanos que, segundo ele, são as verdadeiras vítimas dos crimes cometidos pelos que estão envolvidos nas acusações.

“Tudo leva a crer que mais uma vez a população acreana foi lesada, enganada e roubada por políticos e partidos sem ética, sem escrúpulos e amantes da corrupção. O que mais dói no íntimo da nossa alma é ver a arrogância e a afronta dos traidores da nossa confiança. A humilhação é tão grande que somos obrigados a presenciar o absurdo de políticos e militantes se unirem para realizar manifestação em PROL DA CORRUPÇÃO E CONTRA O POVO”, escreveu o coronel em seu Facebook.

O coronel é possível candidato ao cargo de governador do Estado nas eleições de 2018 e é conhecido por seus ideias de direita e apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro.

Coronel Ulysses/Foto: Reprodução

“Bom lembrar que nas veias do ACREANO corre sangue de heróis; somos descendentes de revolucionários, aguerridos e valorosos homens e mulheres que verdadeiramente lutaram por um Acre melhor. A nossa bandeira é verde e amarela, e ainda nos resta dignidade, esperança e forças para juntos mudarmos o rumo e a história do nossa querido e amado Acre! Nossa solidariedade e total confiança no MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL, POLÍCIA FEDERAL, TCU, CGU e RECEITA FEDERAL que em prol da sociedade e em defesa do povo, realiza a investigação necessária para esclarecer, e se possível retornar ao povo, pelo menos 700 MILHÕES DE REAIS desviados dos cofres públicos”, finalizou Ulysses.

Sobre a operação Buracos

A Operação Buracos foi deflagada na manã desta segunda-feira (30), pela Polícia Federal com a participação do Ministério Público Federal, Controladoria-Geral da União, Tribunal de Contas da União e Receita Federal, com o objetivo de apurar desvios de recursos públicos no âmbito do Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), e Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) do Estado de Rondônia.

Estão sendo cumpridos 23 mandados de condução coercitiva e 26 de busca, nos municípios de Rio Branco/AC, Porto Velho/RO, Pimenta Bueno/RO, Ji-Paraná/RO, Cuiabá/MT e Araraquara/SP.

O esquema investigado envolve servidores do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre), do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT/RO), além de empresários.

Os valores eram pagos por serviços não executados e materiais que nunca seriam entregues. O grupo também se utilizava de funcionários fantasmas.

Três servidores do DNIT/RO foram afastados de seus cargos por suspeita de envolvimento com os crimes investigados.

Os recursos federais investigados eram destinados à construção, pavimentação, conservação e recuperação de rodovias federais, além da abertura, melhoramento ou recuperação de ramais.

Estima-se que o prejuízo possa chegar ao montante de R$ 700.000.000,00. São investigados os crimes de peculato, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O nome da operação faz referência a uma assertiva de um advogado de que “no Estado do Acre, buracos dão lucros para poucos!”

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up