Dívida do governo do Acre com médicos do Santa Juliana ultrapassa R$ 2 milhões


Segundo médicos, repasses são feitos pelo governo federal, mas o Estado não realiza o pagamento

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

Na manhã desta sexta-feira (23) foi realizado no auditório do Hospital Santa Juliana, uma coletiva de imprensa pelos médicos do local, juntamente com o presidente do Sindicato dos Médicos do Acre (Sindmed). Na ocasião, eles informaram que cerca de 70 profissionais, estão com seus salários atrasados há quase quatro meses, como noticiado mais cedo pelo ContilNet.

Segundo médicos, repasses são feitos pelo governo federal, mas o Estado não realiza o pagamento/foto: reprodução

Segundo o médico Eduardo Haddad, a situação no local chegou ao extremo. “Com salários atrasados, fica difícil mantermos as atividades normalmente, pois todos temos compromissos e precisamos receber. Alguns só tem esse contrato com o hospital, o que dificulta ainda mais a situação”, destacou.

A paralisação geral dos médicos, caso o Estado não quite os débitos,  terá início às 0h do próximo dia 27, não aceitando mais nenhum tipo de internação, consulta ou qualquer outro procedimento para que o Sus pague.

Haddad explicou à imprensa que os repasses estão sendo feitos pelo governo federal regularmente. “Todo dia 8 o governo repassa o valor à Sesacre, porém, não sabemos por que não está chegando até a gente”, ressaltou.  A informação foi confirmada pela assessoria do órgão.

O presidente do Sindmed, Ribamar Costa, disse que a situação da saúde no estado está “catastrófica, pois o governo abandonou a saúde pública”. Costa frisou ainda que está difícil conviver com tantos movimentos de greve no estado, o ultimo foi feito pelo Hospital do Juruá.

“Temos ainda a Clinica do Rins, a nefrologia passando por problemas e agora nos chega essa denúncia aqui do Santa Juliana. Isso é preocupante para a população e para os médicos”, enfatizou.

No total, o valor que não está sendo repassado ao grupo de médicos é de R$ 560 mil reais mensais, somando esse montante pelos quatro meses atrasados, a divida do Estado com os profissionais é de aproximadamente R$ 2, 240 milhões.

Resposta da Sesacre

A assessoria de comunicação informou que não recebeu nenhuma informação da direção da Unidade Santa Juliana sobre o assunto. “Em razão de uma possível paralisação dos médicos, a secretária não está sabendo de nada, pois não fomos comunicados”, esclareceu.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também