Corpo de Bombeiros busca parceria com a Marinha para atuar como órgão fiscalizador naval em Rio Branco


O debate surgiu da necessidade de fiscalização nos rios considerando o número de acidentes que vem ocorrendo

CARINA MENEZES, PARA CONTILNET

O Corpo de Bombeiros, aproveitou a visita, na terça feira (15), de uma equipe da Marinha do município de Boca do Acre (AM) que é responsável pelas fiscalizações nos rios do estado para buscar fechar parcerias. O objetivo é levantar possibilidades mediante convênios, para que o Corpo de Bombeiros passe a ser o órgão fiscalizador naval em Rio Branco até que seja implantada uma Agência Fluvial da Marinha, em definitivo, na capital.

De acordo com o comandante geral do Corpo de Bombeiros, tenente coronel Velasquez, o debate surgiu da necessidade de fiscalização nos rios considerando o número de acidentes que vem ocorrendo, em sua maioria pela falta de fiscalização das embarcações e dos agentes condutores. Só nos últimos dois anos, foram registradas diversas ocorrências envolvendo o uso dessas embarcações que terminaram em acidentes com vítimas fatais. Duas delas aconteceram em Rio Branco nesse mesmo período em que o Rio Acre está cheio e é usado para diversão dos banhistas.

Bombeiros quer fiscalizar/Foto: reprodução

“Atualmente as inspeções são periódicas de acordo com o calendário da Marinha. E já que não temos uma base fixa e o bombeiro não possui poder discriminatório sobre este tipo de fiscalização que por lei é dever da Marinha, buscamos hoje firmar essa parceria para que nossa instituição possa fazer esse serviço de inspeção naval, fazendo acompanhamento, notificações e intervenções deixando os inquéritos a cargo da Marinha uma vez que estes são procedimentos que só eles podem instaurar em casos de acidentes como o que aconteceu no último fim de semana”, disse Velasquez.

Há a possibilidade, segundo o comandante, de implantação de uma agencia fluvial funcionando como uma base fixa da Marinha em Rio Branco que será pensada futuramente devido a necessidade de um local adequado para instalação. Para Velazques, até que seja consolidado a implantação dessa base a parceria da Marinha com o Corpo de Bombeiros já ajudaria a salvar vidas.

“Essa parceria é algo que vamos buscar imediatamente pois nesse período temos a questão da cheia do Rio Acre e ocorre a possibilidade do uso dos equipamentos aquáticos. Com essa fiscalização ficando a cargo do Bombeiros poderemos auxiliar na proteção das vidas dessas pessoas que utilizam esses equipamentos, seja para transporte ou simples diversão”, finalizou.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também