Rio Branco, Acre,





Em nota, PT afirma que o Acre viveu ‘bons momentos’ nos últimos 20 anos e ‘sem perseguição’


Bestene disse ao portal ContilNet que não existe perseguição por parte do governo do estado aos servidores públicos estaduais

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

A direção estadual do Partido dos Trabalhadores (PT) emitiu uma nota pública para enfatizar os bons momentos vividos nos últimos 20 anos de gestão. Segundo a nota, foram anos marcados por alguns erros e, principalmente, muitos acertos. Contudo, José Bestene, presidente e deputado estadual do Progressistas, rechaçou qualquer tipo de perseguição aos servidores públicos estaduais.

De acordo com os dirigentes, existem servidores que independente de partido político, continuam na administração pública. “É muito cedo para avaliar a atual gestão, porém, é imprescindível que não haja qualquer perseguição aos valorosos funcionários públicos. Foram 20 anos. De forma direta ou indireta, todos os funcionários públicos fizeram parte do Governo e continuarão prestando seus serviços ao Estado”.

Bestene disse ao portal ContilNet que não existe perseguição por parte do governo do estado aos servidores públicos estaduais. Ele explicou ainda que, há apenas um interesse do governador Gladson Cameli, que é o de trabalhar na administração pública com comissionados ligados à antiga oposição. “Não existe perseguição. É normal que a atual gestão queira trabalhar com os quadros da antiga oposição, nos cargos pertencentes ao governo. Temos pessoas capazes, qualificadas e competentes. No governo do PT, o que mais houve foi perseguição e desmantelo”, declarou.

Resultado de imagem para josé bestene pp

José Bestene (PP)/Foto: Reprodução

Bestene enfatizou ainda que o antigo governo tem que se preocupar em dar explicações aos órgãos competentes, sobre a situação pela qual o Acre se encontra. “Eles arrombaram o estado, não pagaram décimo terceiro, devem milhões aos empresários. Eles precisam justificar essas coisas junto ao TCE e demais órgãos de controle”, disse.

Veja a nota do PT na íntegra:

*Nota do Partido dos Trabalhadores do Acre sobre a perseguição aos servidores públicos*

O Acre viveu bons momentos nos últimos 20 anos, marcados por alguns erros, mas muitos acertos. Esses momentos são resultado da união entre o projeto político da Frente Popular, liderado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), com ampla e efetiva participação dos servidores públicos deste estado.

É muito cedo para avaliar a atual gestão, porém é imprescindível que não haja qualquer perseguição aos valorosos funcionários públicos. Foram 20 anos, de forma direta ou indireta todos os funcionários públicos fizeram parte do Governo e continuaram prestando seus serviços ao Estado independente da vitória de qualquer partido político.

Acreditamos e lutamos pela democracia e espírito republicano na administração pública. A perseguição feita pelo novo governo, inclusive por áudios de intimidação que vazaram e foram amplamente divulgados pela imprensa, demonstra um claro descontrole e afronta à democracia, ferindo inclusive a proposta de campanha desse governo onde os critérios técnicos se sobreporiam a política partidária.

Acreditamos ainda que o valor técnico de cada servidor deve ser o primeiro critério para qualquer avaliação e reconhecimento. Eles foram e são fundamentais para as transformações e bons resultados no estado.

Mesmo os principais líderes da situação já fizeram parte das administrações ou da relação política com PT, alguns de forma mais direta que muitos funcionários públicos que têm sido perseguidos e taxados de “petistas” como é o caso do governador Gladson Cameli, senador Sérgio Petecão, deputado federal Alan Rick, deputado estadual Bestene, Tião Bocalon entre outros.

Reafirmamos a necessidade do respeito à diversidade de pensamentos e à manutenção do estado democrático.

Rio Branco – Acre, 8 de janeiro de 2019

*Direção estadual do PT Acre*

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também