Empresário do setor industrial, Carlos Afonso Cipriano segue à frente da Junta Comercial


Uma das marcas do mandato de Carlos Afonso tem sido a informatização dos serviços disponibilizados pela Junta Comercial

ASCOM FIEAC

Considerado um dos líderes do setor industrial no Acre, o empresário Carlos Afonso Cipriano dos Santos seguirá à frente da Junta Comercial do Estado por mais dois anos. Desde que assumiu o cargo, em 2016, na gestão do então governador Tião Viana (PT), Cipriano, que também é presidente do Sinduscon e membro da Diretoria da Federação das Indústrias (FIEAC), tem feito uma gestão que prioriza a prestação de serviço de excelência para a sociedade.

Uma das marcas do mandato de Carlos Afonso tem sido a informatização dos serviços disponibilizados pela Junta Comercial. Em 2017, por exemplo, a Juceac implantou um novo sistema, o SRM (Sistema de Registro Mercantil), para substituir o SIARCO (Sistema de Integrado de Automação do Registro do Comércio). A moderna plataforma possibilitou ao órgão disponibilizar uma gama de serviços web (online).

Diretor da FIEAC, empresário Carlos Afonso permanece como presidente da Junta Comercial por mais dois anos

A atual gestão da Junta Comercial também tem avançado em cooperação com órgãos e instituições públicas, como o Ministério Público Estadual, visando facilitar as consultas dessas instituições aos arquivos informatizados da Juceac.

Para o presidente da FIEAC, José Adriano, ter um representante da Diretoria da Federação das Indústrias na Presidência da Junta Comercial é motivo de orgulho para toda a classe industrial. “E pelo que temos acompanhado, Carlos Afonso tem feito um excelente trabalho, a exemplo da FIEAC, e garantido avanços relevantes à Junta Comercial. Aproveitando, agradecemos a confiança do governador Gladson Cameli (Progressistas) pela manutenção do nosso diretor à frente dessa importante entidade”, ressalta José Adriano.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também