Rio Branco, Acre,





Moradores de Santa Rosa criam grupo no WhatsApp para denunciar abandono de ruas


O vídeo mostra um carro carregado de carne, que precisa parar muito antes do comércio, para que o funcionário leve as mercadorias nas costas

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

O município de Santa Rosa, localizado no Vale do Juruá, faz parte de uma região de difícil acesso e muito carente. Com isso, os moradores criaram um grupo de WhatsApp com o nome ‘Realidade Cruel’, cujo objetivo é denunciar o abandono das ruas do município. A população afirma que a situação piorou depois que o prefeito Assis Moura (PRP) assumiu.

Em um vídeo gravado por dois homens em uma motocicleta, é possível observar que não há uma rua completamente pavimentada. Em todas as vias que eles passaram, os trechos estavam tomados por lama e matagal, dificultando o tráfego de veículos e pedestres.

Em contato com um morador da região, identificado como Fernando, ele relatou à reportagem do ContilNet a situação dos comerciantes que enfrentam dificuldades ao embarcar mercadorias. Em um vídeo de poucos segundos, um carro carregado de carne precisa parar muito antes do comércio, para que o funcionário leve as mercadorias nas costas.

De acordo com o denunciante, “os comerciantes de Santa Rosa não conseguem embarcar mercadoria na Ponte do Purus por conta das fortes chuvas, e o governo do PT prometeu resolver, mas não fez”.

Comerciante com mercadoria/Foto: Reprodução

O morador pede socorro ao novo governo de Gladson Cameli (PP), que assume em janeiro, para que solucione a situação.

“Pedimos às autoridades locais que coloquem na agenda o problema para o próximo governo. Isso é de muita importância para o município”, concluiu.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também