Ufac oferta mais de 1 mil vagas via Sisu para cursos de graduação em 2019


A seleção é realizada conforme os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

REDAÇÃO CONTILNET

A Universidade Federal do Acre (Ufac) lançou nesta segunda-feira (7), o edital que regulamenta o processo seletivo de alunos para preenchimento de 1.825 vagas em cursos de graduação que iniciam no primeiro semestre letivo de 2019, via Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

A seleção é realizada conforme os resultados obtidos pelos estudantes no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018. Podem participar estudantes que apresentem nota diferente de zero na redação. A inscrição no Sisu é gratuita e deve ser feita exclusivamente pela internet, através do portal eletrônico www.sisu.mec.gov.br.

Ufac/Foto: Ascom

Em Rio Branco, as vagas são para os cursos de Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Ciências Sociais, Direito, Educação Física (bacharelado e licenciatura), Enfermagem, Engenharia Agronômica, Engenharia Civil, Engenharia Florestal, Física, Geografia (bacharelado e licenciatura), História (bacharelado, licenciatura matutino e licenciatura noturno), Letras (Francês, Inglês, Libras e Língua Portuguesa), Matemática, Medicina, Medicina Veterinária, Pedagogia, Psicologia, Química, Sistemas de Informação e Teatro (bacharelado e licenciatura).

No campus Floresta (Cruzeiro do Sul), as opções são para os cursos de Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Direito, Enfermagem, Engenharia Agronômica, Engenharia Florestal, Letras (Espanhol, Inglês e Língua Portuguesa) e Pedagogia.

Os detalhes sobre o certame podem ser lidos no edital da Pró-Reitoria de Graduação n.º 01/2019.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também