Rio Branco, Acre,


Durante interrogatório, pai que matou filho de 5 anos degolado diz que só Deus pode julgá-lo

O acusado ficou em silêncio e não respondeu as perguntas relacionadas ao homicídio ocorrido na madrugada desta quinta

Cristiano Lima Arsenio, que matou o próprio filho de apenas cinco anos degolado, enquanto dormia, ficou em silêncio durante o interrogatório do delegado Frederico Tostes, na Delegacia de Flagrantes (Defla).

O acusado não respondeu as perguntas relacionadas ao homicídio, mas disse que só Deus pode julgá-lo. A mãe da criança, Erika Leandro Nascimento, também foi ouvida pelo delegado. A jovem foi quem encontrou o filho já sem vida.

PUBLICIDADE

Entenda: Menino de 5 anos foi degolado pelo pai enquanto dormia; acusado entrou sorrindo na delegacia

Cristhofer Leão Arsênio, de apenas 5 anos foi encontrado no chão, ao lado da cama ensaguentada. A arma do crime foi encontrada por investigadores da Delegacia de Homicídios. O acusado tinha jogada a faca próximo ao local do crime. Um pastor foi quem conduziu Cristiano à sede da Primeira Regional e também foi ouvido.

Faca utilizada no crime/Foto: cedida

“Ele me ligou dizendo que estava passando mal. Disse que estava na rotatória do Ceasa aí fui buscá-lo. Quando cheguei na casa dele fiquei sabendo que ele tinha matado o próprio filho”, disse o pastor que não quis revelar a identidade.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up