Rio Branco, Acre,


Namorada de Ícaro disse que casal brigava dentro da BMW na hora em que atropelaram Jonliane

A jovem disse que por causa da discussão acalorada, Ícaro começou a empreender mais velocidade no veículo

Em depoimento à Polícia Civil na última sexta-feira (7), Ícaro José Pinto, de 33 anos, condutor da BMW que atropelou e matou a jovem Jonhliane Paiva de 30, permaneceu em silêncio. Mas a estudante Hatsue Said Caruta Tanaka, namorada de Ícaro, falou por quase meia.

Entenda: Motociclista morre ao ser atingida por BMW e arremessada por 60 metros em Rio Branco

PUBLICIDADE

Ao delegado Alex Dany, a jovem assumiu que o casal ingeriu bebida alcoólica (uísque) em uma festa de aniversário, que ocorreu na noite de quarta-feira (5).

Hatsue Tanaka disse também que por ciúmes, o casal começou a discutir de forma moderada durante o evento.
A estudante e o namorado deixaram o local por volta das 6 horas da manhã de quinta, e Ícaro, momentos antes de assumir a direção do veículo, voltou a beber.

Veja também: Motorista de BMW que matou jovem é filho de advogado; vídeo mostra ‘racha’ entre carros

No interior da BMW a discussão entre eles ficou mais acalorada e Ícaro começou a empreender mais velocidade no veículo.  Em relação ao acidente Hatsue disse no depoimento que não lembra dos detalhes, em virtude de seu estado físico que era de embriaguez alcoólica.

Leia mais: Família de jovem atropelada por BMW cobra prisão de acusado: “Precisamos de respostas”

Para o advogado Giliard Souza, que atua na defesa de Alan Araújo de Lima, o depoimento da estudante revela que não houve racha. “A jovem compareceu de livre e espontânea vontade e as declarações dela revelam, que meu cliente não contribuiu em nada para essa tragédia”, disse o advogado.

Em outro trecho da oitiva, Hatsue Tanaka disse no ambiente da festa que não percebeu a presença de Alan Araújo de Lima, o condutor do novo fusca.

Veja: Sem mandado de prisão, motorista de BMW se apresenta à polícia e é liberado

No inquérito policial consta ainda que um jovem identificado por Diego, que conduzia um HB-20 de cor Branca, foi quem deu fuga para o casal após o acidente. “O motorista da BMW ligou para o Diego, responsável por promover a festa. Foi ele quem deu fuga às pessoas que estavam no carro envolvido na tragédia”, ressaltou o advogado Giliard.

O inquérito que apura as circunstancias do acidente está praticamente finalizado. O delegado Alex Dany depende de algumas perícias para concluir a investigação.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up