Rio Branco, Acre,


Polícia Civil faz operação e prende autores da chacina de família boliviana

Foi apurado que os autores são membros da mesma família e agem como organização criminosa

Na tarde desta sexta-feira (16), a Polícia Civil de Acrelândia com apoio do Departamento de Policia Civil da Capital e do Interior (DPCI) e da Coordenação de Recursos Especiais (CORE) realizou operação para localizar e prender os autores da chacina de uma família boliviana.

Segundo o delegado Samuel Mendes, responsável pelo inquérito policial que apura o caso, após dar continuidade às investigações, foi possível identificar todos os envolvidos na chacina, bem como individualizar a participação de cada um.
Com os elementos de prova colhidos e os autores identificados, houve a rápida representação pela prisão preventiva de todos, sendo o pedido acatado.

PUBLICIDADE

A operação envolveu 2 (dois) delegados, 13 agentes de polícia e um escrivão.

Durante as buscas pelos autores, foi localizado o acampamento que eles fizeram dentro da floresta, onde ficaram abrigados por aproximadamente 8 dias, após o cometimento do crime.

No total foram cumpridos quatro mandados de prisão e dois de busca e apreensão.

Os acusados do assassinato de três pessoas na Bolívia estavam em um acampamento

Durante as investigações, foi apurado que os autores são todos membros da mesma família e agem como uma organização criminosa, sendo bastante temidos por todos os moradores da região, pelos vários delitos que cometem. São conhecidos como família do “baleado” ou família Nascimento.

“Os delitos cometidos pelos autores foram gravíssimos e tiveram repercussão nacional e internacional. Embora ocorrido na Bolívia, o fato foi apurado pela Polícia Civil de Acrelândia, cidade para onde eles fugiram e possuem moradia. Apesar da complexidade do caso, a polícia agiu rápido identificando e prendendo os autores”, disse o delegado Samuel Mendes.

Eles foram encaminhados ao presídio em Rio Branco e poderão responder pelos delitos de homicídio, estupro, ocultação de cadáver, corrupção de menor e organização criminosa, finalizou o Delegado Samuel.

Relembrando o caso

Há aproximadamente três semanas uma garota boliviana, de 14 anos de idade, estava sendo estuprada por um brasileiro quando o pai dela apareceu e conseguiu imobilizar o autor. Fato ocorrido na Bolívia. Em seguida, o pai da vítima foi para o território brasileiro, na cidade de Acrelândia para solicitar ajuda da polícia. Enquanto estava ausente, os familiares do autor do estupro foram ao local onde ele estava, desamarrou-o e em seguida, executaram todos os familiares da garota que estavam presentes no local. No total, foram assassinadas três pessoas, a garota, apesar de receber disparos de espingarda na direção do seu rosto, conseguiu sobreviver. Após cometerem o crime, os autores esconderam os corpos na mata e queimaram a casa das vítimas, fugindo em seguida para o Brasil.

A operação foi realizada pela Polícia Civil

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up