29.3 C
Rio Branco
14 junho, 2021 3:30 pm

Após rebater Bocalom, Osvaldo Leal desmente fake news envolvendo seu nome

POR REDAÇÃO CONTILNET

O médico e coordenador do Comitê Municipal de enfrentamento à Covid-19, Osvaldo Leal, divulgou uma nota nesta sexta-feira (27) desmentindo o que foi compartilhado por meio de um banner nas redes sociais sobre número de mortes na Capital em decorrência do início das aulas.

O card usa a afirmação “se as aulas começarem agora, podemos ter até nove mil mortes na capital”, como se fosse uma fala do especialista.

“Não é correto. O que disse e defendo com base em estudos publicados é que a criança na escola, embora seja na maioria absoluta dos casos assintomática e transmissora ruim do vírus, envolve intensa mobilização de trabalhadores da educação e afins, em grande medida são do grupo de risco e necessitam de cuidados e proteção. Essa mobilidade maior implica também em maior exposição do núcleo familiar, principalmente idosos”, disse.

A fake News foi espalhada depois que o médico deu uma declaração contradizendo o que havia destacado o candidato à Prefeitura de Rio Branco, Tião Bocalom (Progressista), em entrevista à TV local, sobre a ideia de que todos precisam pegar o coronavírus para que possam ter imunidade.

Confira a nota na íntegra.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A respeito de um card que circulou hoje pela manhã falando que “Se as aulas começarem agora, podemos ter até nove mil mortes na capital” e atribuída como minha fala, não é correto.

O que disse e defendo com base em estudos publicados é que a criança na escola, embora seja na maioria absoluta dos casos assintomática e transmissora ruim do vírus, envolve intensa mobilização de trabalhadores da educação e afins, em grande medida são do grupo de risco e necessitam de cuidados e proteção. Essa mobilidade maior implica também em maior exposição do núcleo familiar, principalmente idosos.

Hoje temos oficialmente 3,7% da população de rio branco que foi infectada e com todo esforço da saúde temos 450 óbitos, incluindo um quase colapso. Imagine a quantidade de mortos teremos para atingir 70% da população? São quase 20 vezes mais. Isso, considerando que o sistema de saúde consiga dar conta de todos estes doentes ao mesmo tempo!!!

A declaração feita por um candidato numa entrevista à TV local em que defendia que todos tinham que pegar covid para assim adquirir imunidade tem um agravante. A imunidade não é duradoura. O que significa que quem teve covid pode pegar de novo a doença.

A pandemia é séria e o covid pode matar! Precisamos ter o cuidado com declarações que não condizem com a verdade.

Osvaldo Leal
Coordenador do Comitê de enfrentamento à Covid

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.