Rio Branco, Acre,


Sinduscon doa ao governo projeto arquitetônico da Cidade Administrativa

Solenidade de entrega ocorreu na tarde de quinta-feira (5) na Biblioteca Pública

O Sindicato da Indústria de Construção Civil do Acre (Sinduscon) doou ao governo do Estado um projeto arquitetônico para a construção da Cidade Administrativa, um complexo que servirá como nova sede do Executivo acreano.

A solenidade de entrega ocorreu na tarde de quinta-feira (5), na Biblioteca Pública, no Centro de Rio Branco. Participaram o governador Gladson Cameli (sem partido) e representantes do Sinduscon, entre eles o vice-presidente Sérgio Nakamura.

A entidade elaborou um estudo para viabilizar a construção do local, conforme solicitação do governador. Para isso, reuniu seus melhores integrantes com experiência em desenvolvimento urbano. Eles debateram a localização do futuro prédio, a infraestrutura já existente, o plano diretor da cidade, a capacidade de ampliação do sistema viário no entorno, entre outros pontos.

O projeto da Cidade Administrativa feito pelo Sinduscon fica nas proximidades do Tribunal de Justiça do Acre (TJAC) e Polícia Federal. O espaço concentrará o gabinete do governador, a Casa Civil, secretarias de estado, entre outros órgãos públicos estaduais.

A ideia do Centro Logístico é cessar os pagamentos de alugueis de prédios que atualmente sediam secretariais e departamentos.

Cameli aprovou o projeto, embora tenha demonstrado preocupação com o fluxo de veículos naquela área da cidade, que abriga também universidades, shopping e residenciais. “Está lindo. Estou apaixonado por esse projeto. Para onde eu vou, levo as imagens comigo. Mas quero dividir com o Sinduscon essa preocupação com o trânsito”.

O governador bateu o martelo em relação ao local e disse que pretende encaminhar o projeto para licitação nos próximos dias. A previsão é que a obra seja inaugurada somente na próxima gestão.

Para o vice-presidente da Sinduscon, a construção da Cidade Administrativa é de extrema importância para o povo do Acre. “Essa vontade já vem de mais de quatro décadas e nunca tivemos um avanço significativo. Para contribuir, preparamos um material ousado e moderno.”

Galeria de imagens

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up