Rio Branco, Acre,


Após cabeleireiro denunciar suposta agressão da PM, salão é alvo de tiros na madrugada

A reportagem do ContilNet esteve no local e observou várias marcas de tiros espalhados pelo salão

Na madrugada desta quarta-feira (30), o cabeleireiro Luís Fernando Correia da Silva, de 25 anos, foi surpreendido com uma rajada de balas em seu estabelecimento comercial, localizado na Rua do Coco, no bairro Mocinha Magalhães, em Rio Branco, por volta das 2 horas da madrugada.

Entenda: Cabeleireiro no AC diz que PMs invadiram salão e agrediram ele, sua esposa e clientes

A reportagem do ContilNet esteve no local, e observou várias marcas de tiros espalhados pelo salão e sua residência.  Ao todo, estima- se que foram 10 tiros.

O jovem relatou apenas que espera que as autoridades consigam prender os responsáveis pelo episódio violento ocorrido em sua residência. “Quero apenas que me deixem em paz. Já denunciei, o incidente já aconteceu. Que a justiça seja feita”, declarou o cabeleireiro.

Questionado se o incidente pode ter sido ocasionado por represálias de sua denúncia à uma guarnição da Polícia Militar, ele foi enfático. “Não tenho ideia de quem seja o responsável por isso. Só quero que saibam que não sou bandido”, finalizou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up