Rio Branco, Acre,


Presidente do PT chama Socorro Neri de ‘vagabunda’ e causa indignação em ‘companheiras’

Por três vezes, Selma chama a prefeita de vagabunda ao defender Marcus Alexandre e Jorge Viana. 

Um áudio que vazou de um grupo da Associação de Mulheres Negras no WhatsApp, mostra a presidente do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), em Rio Branco, Selma Neves, chamando a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB) de “vagabunda”. O que surpreende, é que o áudio foi enviado a um grupo onde há somente mulheres, uma delas, indignada com a falta de sororidade da ‘companheira’, decidiu explanar a fala da presidente.

Por três vezes, Selma chama a prefeita de vagabunda ao defender Marcus Alexandre e Jorge Viana.

No mesmo áudio, Selma chama o prefeito eleito Tião Bocalom (Progressista) de “opressor”.  “O Bocalom não precisa nem dizer quem ele é. Ele está do lado de quem? Eles só massacraram a gente. São da direita. Nós defendemos a bandeira de esquerda. Quem deu voz a nós foi a esquerda. Estou fora”, diz. Ela enfatiza que nem Socorro Neri e nem Tião Bocalom precisam delas “Não podemos fortalecer o engrandecimento dessas pessoas”.

A prefeita Socorro Neri deve mover uma ação judicial por injúria e difamação.

APOIO

A deputada federal Perpétua Almeida, do PSDB, emitiu uma nota de solidariedade para a prefeita, mesmo em campos divergentes da política, a parlamentar disse que “mulher nenhuma merece ser chamada de vagabunda. Repito: mulher nenhuma! Muito menos você, que ocupa função importante como prefeita e não desonrou as mulheres nessa tarefa”, e continua: “E a tristeza em mim é muito maior, quando vejo que essa ofensa partiu de outra mulher, que deveria lutar contra a repetição de comportamentos machistas que procuram sempre desqualificar a todas nós mulheres. Mais uma vez, receba minha solidariedade”, diz nota.

Veja a nota de Perpétua Almeida na íntegra:

Prefeita Socorro, boa noite.
Não faço contato p/ falar do resultado eleitoral em Rio Branco, embora eu lamente muito esse desfecho. Você foi testemunha do meu esforço pra evitar que chegássemos até aqui.

Mas liguei, infelizmente não consegui falar contigo, pra prestar minha solidariedade. Mulher nenhuma merece ser chamada de vagabunda. Repito: mulher nenhuma! Muito menos você, que ocupa função importante como prefeita e não desonrou as mulheres nessa tarefa.

Divergências políticas existem entre nós e são bem vindas, por serem parte do processo democrático. Ofensas, na nossa honra, jamais! Jamais aceitaremos! E a tristeza em mim é muito maior, quando vejo que essa ofensa partiu de outra mulher, que deveria lutar contra a repetição de comportamentos machistas que procuram sempre desqualificar a todas nós mulheres. Mais uma vez, receba minha solidariedade. Amanhã mesmo farei questão de externar publicamente essa minha solidariedade. Ainda espero um pedido de desculpas públicas da Sra Selma Neves. Do contrário, perderá muito o respeito de outras mulheres.

Um abraço
Deputada Perpétua Almeida.

O jornalista Altino Machado também demonstrou indignação com o ataque sofrido por Neri e disse:

“Como se não bastasse a campanha eleitoral durante a qual foi vítima de misoginia, ódio e desqualificação, chegou a vez da presidente do Diretório Municipal do PT, Selma Neves, em áudio, chamar três vezes de “vagabunda” a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri (PSB). Velho xingamento machista para tentar desqualificar e ofender uma mulher. Ecoa mais vergonhoso por partir de outra mulher. E assim o PT caminha para a lata do lixo da história”

RETRATAÇÃO

Já na noite de segunda, Selma publicou uma nota de retratação onde diz que se expressou “mal usando a palavra errada que não cabia em hipótese alguma na análise feita”.

Leia na íntegra:

Eu, Selma Neves, presidenta do Partido dos Trabalhadores de Rio Branco, venho a público me retratar pela forma pejorativa usada contra a Prefeita Socorro Neri num áudio feito em um grupo interno da Associação das Mulheres Negras.

Externo ainda, que nunca tive a intenção de ofender a moral da Prefeita, pois minha discordância com sua pessoa é apenas no campo político. Na verdade, me expressei mal usando a palavra errada que não cabia em hipótese alguma na análise feita.

Sei que o calor da emoção não justifica, mas, falei impulsionada por sentimentos de revolta, em meio a tantas ofensas sofridas ao meu partido e nossas lideranças partidárias nos últimos dias.

Peço desculpas a Prefeita, a militância das causas feministas e endosso que a minha atitude não reflete o pensamento da direção, das lideranças e nem da militância do Partido dos Trabalhadores.

Por fim, reafirmo a importância da luta feminista para a emancipação e empoderamento das mulheres e me coloco como uma humilde defensora desse causa, que é em prol da vida das mulheres.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up