Rio Branco, Acre,


Bolsonaro ironiza extensão do auxílio: ‘Se pagar R$ 5 mil, ninguém trabalha’

Governo está sendo pressionado pelo legislativo e por entidades a estender benefício extinto em dezembro

Em conversa com simpatizantes na saída do Palácio do Alvorada , o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial em 2021. O benefício, extinto em dezembro, serviu como  alternativa para aliviar as contas da população brasileira em meio à crise causada pela Covid-19 .

Um apoiador de Bolsonaro afirmou que o auxílio provocou o aumento da popularidade do Governo Federal no estado do Amazonas. No entanto, o presidente rebateu dizendo que ninguém trabalharia se pagasse R$ 5 mil por mês do benefício.

“Qual país do mundo fez auxílio emergencial? Parecido foi nos Estados Unidos. Aqui alguns querem torná-lo definitivo. Vamos pagar para todo mundo R$ 5 mil por mês, ninguém trabalha mais, fica em casa”, disse Jair Bolsonaro.

Bolsonaro voltou a criticar o fechamento do comércio e o funcionamento apenas de serviços essenciais, como supermercados e postos de combustíveis. A afirmação foi feita após o prefeito de Belo Horizonte , Alexandre Kalil, determinar o fechamento de atividades e a manutenção de serviços necessários a partir da semana que vem .

“Se começar a fechar tudo de novo, vai quebrar o Brasil. O Brasil vai se empobrecer. Um país pobre, de famintos”, afirmou o presidente, ressaltando que o país está “quebrado”.

 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up