25 C
Rio Branco
10 abril, 2021 9:06 am

Pedro Longo comemora PL de Gladson que institui carreira de auditor fiscal

POR ASCOM

Atuante na valorização das categorias profissionais e defensor do crescimento econômico do estado, o deputado Pedro Longo (PV) comemorou nesta quarta-feira (6) a aprovação de um dos Projetos de Lei (PL) encaminhados pelo governador Gladson Cameli à Assembleia Legislativa do Acre (Aleac).

Se trata da proposta que institui a carreira de Auditor Fiscal Estadual Agropecuário no âmbito do Instituto de defesa Agropecuário e Florestal (Idaf), para que o Acre integre, o mais breve possível, o Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), comercializando em qualquer lugar do Brasil com a garantia do Serviço de Inspeção Federal (SIF). O técnico será o responsável por avaliar a qualidade das mercadorias.

Pedro Longo, um dos parlamentares que votaram a favor do PL – submetido no último dia 13 de novembro e aprovado por unanimidade na Aleac -, avaliou a ação como satisfatória e disse que o Acre saiu à frente de outros estados ao criar condições para valorizar os produtos da região, além de oportunizar a geração de empregos, renda e arrecadação por meio do ICMS.

Na ocasião, o legislador também destacou, ao reconhecer a importância do auditor, que no mês de maio de 2021, o Acre será vistoriado por uma missão internacional que vai monitorar o serviço de defesa sanitária animal. Com isso, o estado deve ganhar o reconhecimento mundial de zona livre de aftosa sem vacinação.

“Com a criação dessa carreira, as indústrias e serviços registrados vão poder comercializar os produtos em qualquer lugar do Brasil, com selo do SIF, a partir do que for atestado pelo auditor, que tem essa capacidade e merece reconhecimento. Além de ter garantida a qualidade do produto que será vendido, o Acre irá gerar renda e crescimento. Com esse interesse muito significativo do governo de aprimorar a checagem do que é produzido, dando autonomia e reconhecimento ao auditor, ganharemos o reconhecimento mundial de zona livre de aftosa sem vacinação. O projeto tem uma importância significativa”, pontuou o deputado.

Saiba mais sobre o PL

Com a aprovação, serão transformados em cargos de Auditor Fiscal Estadual Agropecuário, os atuais cargos efetivos de Médico Veterinário, Engenheiro Agrônomo, Engenheiro Florestal e Tecnólogo em Heveicultura, cujos ocupantes estejam em efetivo exercício nas atividades de controle, inspeção, fiscalização e defesa agropecuária no âmbito do Idaf.

O regime de trabalho será de quarenta horas semanais, na forma definida na lei, com duração diária de 8 horas. Ao todo, são 34 cargos com a nova nomenclatura.